Visto de múltiplas entradas para a China

Visto de múltiplas entradas para a China
iVisa | Atualizado em Sep 26, 2019

A China não é um país a ser desconsiderado. Seja por sua imensidão territorial, por possuir a maior população do planeta ou mesmo por suas tradições, costumes e história milenares, essa importante nação atrai olhares dos mais diversificados públicos.

China Atualmente, a República Popular da China posiciona-se como uma enorme potência económica e há quem diga que irá ultrapassar os Estados Unidos muito em breve. Esse facto tem levado muitos empreendedores, investidores e entusiastas ao país para tentar descobrir qual a fórmula secreta que faz com que essa nação seja um sucesso crescente. Assim, muitos brasileiros estão em busca de informações sobre um visto de múltiplas entradas para a China, já que, para compensar uma longa viagem à Ásia, essa também poderia ser uma oportunidade propícia para combinar outros destinos igualmente interessantes como Singapura e Japão. Entenda os detalhes, abaixo.

O acordo entre os Governos chinês e brasileiro sobre a facilitação de vistos para turistas

Em 2017, Brasil e China assinaram um termo permitindo que cidadãos brasileiros em visita à China, a lazer ou a negócios, possam obter vistos com validade de até 5 anos, para permanência máxima de 90 dias, passíveis de renovação, desde que esse período não exceda o total de 180 dias, a cada período de 12 meses, contados a partir da data do primeiro ingresso em território chinês.

Além disso, esse documento permite múltiplas entradas na China, o que dá direito ao cidadão brasileiro sair do país e regressar, dentro do período de 90 dias, sem a necessidade de emissão de um novo visto chinês, facilitando, sobretudo, a visita às Regiões Administrativas Especiais de Hong Kong e Macau ou às Regiões Autónomas do Tibete e Xinjiang.

Como emitir um visto de múltiplas entradas para a China?

A primeira coisa que você precisa de ter em mente é que, diferentemente da maioria dos países, a China faz uma diferenciação entre quem vai ao país a lazer ou a negócios. Por isso, o tipo de visto irá variar conforme o propósito da sua viagem.

Se você está viajando a turismo, deverá solicitar um visto do tipo “L”. Mas se você pretende visitar a China para realizar atividades comerciais, deverá requerer um visto do tipo “M”.

Definido o tipo de visto, você deverá aceder ao site da Embaixada da República Popular da China no Brasil, fazer o download, imprimir o “Formulário de Pedido de Visto” e preencher todos os campos adequadamente. Uma foto atual, colorida, de fundo branco e em papel fotográfico deverá ser anexada ao documento.

Em seguida, você deverá dirigir-se à sessão consular, munido dos seguintes documentos:

  • Passaporte original, com validade mínima de 12 meses e duas páginas em branco;
  • Cópia das páginas do passaporte relativas aos dados pessoais e à fotografia;
  • Comprovativo de reserva de bilhetes aéreos de ida e volta com respetivas datas;
  • Comprovativo de reserva de alojamento;
  • Formulário de Pedido de Visto.

Caso você esteja a solicitar um visto de múltiplas entradas para a China com a finalidade comercial, além dos documentos acima, irá precisar de uma carta convite emitida por um indivíduo ou empresa chinesa, contendo as seguintes informações:

  • Dados pessoais completos do convidado;
  • Motivo detalhado da viagem;
  • Período total da estadia e local de alojamento;
  • Dados completos da organização convidante;
  • Certificado de registo da empresa chinesa.
Compartilhar esse artigo em
Need Help?