Visto Schengen para a República Checa: brasileiros precisam de visto?

 
   
 
 
 
     
 

Saiba mais: Visto para Schengen

Em breve, mais informações!
Documentos necessários para o processo
Instruções importantes

Quer saber se brasileiros precisam de visto Schengen para a República Checa? O país é um dos mais visitados atualmente na Europa, principalmente por pessoas que procuram por uma bela arquitetura que mistura antiguidade e modernidade, e por ótimas cervejas.

Brasileiros precisam de visto para a República Checa?

Brasileiros estão isentos da necessidade de visto para a República Checa pelo período de até 90 dias, o que significa que você poderá permanecer por até 3 meses no país a turismo sem precisar desta documentação. O prazo de 90 dias é concedido dentro de um período de 180 dias, o que significa que, depois de esgotados os 3 meses, você somente poderá voltar para os países que fazem parte do tratado Schengen depois de outros 3 meses.

Quais são os documentos necessários para entrar na República Checa?

Para desembarcar na República Checa, você deverá ter em mãos o seu passaporte, de acordo com a seguinte regra:

  • Ele deverá ter validade de, pelo menos, 3 meses depois da sua saída do país, e possuir 2 páginas em branco. Os oficiais da República Checa não costumam exigir muita documentação no momento da entrada de turistas, mas, caso queira estar bem preparado, leve também os seguintes documentos:
  • Comprovativo do local em que vai ficar hospedado;
  • Comprovativo de que possui fundos para se sustentar no país durante o período de estadia;
  • Passagem aérea de ida e volta do país. Caso você tenha qualquer dúvida sobre a documentação necessária para viajar para a República Checa, tire as suas dúvidas com as representações diplomáticas da República Checa através dos contactos presentes no seguinte link.

    É possível estender a estadia sem visto na República Checa?

    Somente em caso específicos, como força maior ou por causas humanitárias, fora esses casos, você deverá requerer um visto caso queira ficar por mais de 3 meses no país. Caso não obedeça a regra de saída do país em até 90 dias, você poderá estar sujeito a uma multa que é de cerca de USD 220,00.

    A partir de 2021, se prepare para mudanças

    O parlamento europeu decidiu que a partir de 2021 os cidadãos de países que são isentos de visto para viajar para a União Europeia precisarão obter uma Autorização de Viagem que valerá por 3 anos. Isso será feito através da Internet, de maneira bem simples, e custará cerca de R$ 30,00, visando oferecer uma maior facilidade no controlo de visitantes por parte dos oficiais da fronteira.

    A República Checa vai surpreender-lhe

    A República Checa é um local incrível, com uma longa história que está “viva” nas ruas das suas cidades, que possuem uma das arquiteturas mais bem conservadas da Europa. A culinária também se destaca, com o delicioso gulash.
    A República Checa é um dos destinos mais procurados pelos visitantes que desejam conhecer uma parte mais autêntica da Europa. Fale com a iVisa através do link e tire as suas dúvidas sobre esse país connosco.

Depoimentos
Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós

Perguntas Frequentes

Sendo vizinha da Alemanha, algumas pessoas podem imaginar que o turismo na República Checa sofre devido aos seus concorrentes próximos. Mas a coisa não é bem por aí. A verdade é que a República Checa é membro da União Europeia desde 2004, o que facilita a transição de pessoas entre a Alemanha e República Checa. Isso acontece porque as leis na fronteira entre os Estados-membro da União Europeia permitem que seja mais fácil a transição de pessoas. Fazer um roteiro que inclui esses dois países já é bastante comum. No que diz respeito ao turismo, a República Checa arrecada um valor substancial anualmente a partir dessa indústria. A capital da República Checa, a cidade de Praga, é a quinta mais visitada na Europa, ficando atrás apenas de Londres, Paris, Istambul e Roma. Agora que você está ciente da dimensão do turismo no país, já deve estar esperando uma lista extensa de destinos e pontos turísticos. Falaremos sobre isso, mas antes vamos explicar um pouco sobre a situação do país. A língua oficial é o checo, mas é comum encontrar pessoas fluentes em outros idiomas, como o inglês e o alemão. O turismo é incentivado pelo Governo e no geral a população é bem amigável com os turistas. A primeira coisa que um visitante vai notar no país é o facto de que a República Checa conta com milhares de castelos. São mais de 2000 castelos espalhados pelo território nacional. Os amantes da arquitetura vão passar ótimos momentos visitando este país. Entre os milhares de castelos, o Castelo de Praga merece um destaque especial, trata-se do castelo com maior área no mundo, são mais de 70 mil m². O hóquei é o desporto mais popular, portanto, assistir uma partida de hóquei pode ser uma experiência interessante para os visitantes. A atmosfera dentro de um estádio de hóquei é incrível devido ao entusiasmo dos fãs. Voltando a falar sobre a arquitetura e castelos do país, você pode estar a perguntar-se por que motivo há tantos castelos na República Checa. Parte disso remete ao facto de que a capital do país, a cidade de Praga, ter sido a única grande cidade da Europa que não foi bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial. O motivo para isso? Não há uma explicação comprovada, apenas especulações. A teoria mais aceite é a de que Hitler pretendia transformar Praga na capital cultural da Europa. A República Checa também é conhecida por estar perto de tudo, isto é, perto de outros países. O acesso aos vizinhos é fácil. Inclusive, é comum que os cidadãos da República Checa passem fins de semana em cidades como Berlim ou Budapeste. Tudo isso é facilitado, ou até permitido, devido ao facto de que a República Checa é membro da União Europeia. Se os checos conseguem acesso fácil às principais cidades dos países vizinhos, você pode ter certeza de que os cidadãos dos países vizinhos têm acesso fácil às cidades da República Checa. Um verdadeiro facilitador do turismo. O transporte de carro, autocarro ou avião ajuda tanto os turistas que é incomum conhecer visitantes que têm interesse em conhecer apenas um dos países da região. Quando falamos da República Checa, uma das primeiras coisas que nos vêm à cabeça é a cidade de Praga, logo nos lembramos dos castelos e da herança medieval, mas um facto interessante sobre o país é que ele é cercado por montanhas. Inclusive, são as montanhas que fazem algumas fronteiras naturais com países como a Alemanha. É possível fazer trilhos e outras atividades ao ar livre. Um dos feriados mais importantes para o país é o dia de St. Vaclav, é quando os checos deixam as cidades e vão para as florestas colher cogumelos, um costume do país. Os turistas também vão gostar de saber que a República Checa conta com uma das internets mais rápidas do mundo. Atualmente, está na lista das 10 mais rápidas. Algumas pessoas não sabem, mas a República Checa já foi conhecida como outro país. Junto com a Eslováquia, formava a Checoslováquia. Entretanto, em 1992, houve uma separação pacífica. Na verdade, a separação desses dois países é considerada a mais pacífica da história. Portanto, nada de se preocupar com conflitos armados dentro do território checo. A República Checa tem um clima que varia radicalmente. Um turista que vai passar um ano inteiro no país pela primeira vez pode sentir dificuldade para se adaptar. Os invernos são frios, nublados e com neve. Os verões são considerados moderados. Em 2013, o centro estatístico checo afirmou que havia cerca de meio milhão de estrangeiros vivendo na República Checa. A maior parte desse grupo era formada por ucranianos. Portanto, podemos concluir que as diferenças étnicas não são um assunto delicado, e isso, somado ao facto de que o Governo incentiva o turismo, mostra-nos que a República Checa é um país amigável para turistas. Um reflexo disso é o facto de que nos principais destinos turísticos dentro do país é fácil encontrar pessoas que falam inglês. Outro reflexo dos incentivos ao turismo são os transportes públicos. A cidade de Praga, por exemplo, conta com bondes, autocarros e linhas de metro que facilitam a vida dos visitantes. No geral, cidades como Praga são conhecidas como cidades a serem visitadas a pé! O motivo para isso é que há inúmeras atrações nas ruas. Estamos falando de praças, pontes e a arquitetura preservada pelo já mencionado período livre de bombas na Segunda Guerra Mundial. É também a cidade de Praga que carrega o título de ter uma das melhores noites da Europa, algo nada fácil de se conquistar considerando as cidades próximas nos outros países. Mas não só de vida noturna vive Praga, a Praça da Cidade Antiga é o local perfeito para se visitar durante o dia devido aos restaurantes, lojas e arquitetura. No geral, o país é perfeito para quem gosta de atividades durante o dia, especialmente para quem não tem medo de andar. A República Checa é mais bem conhecida a pé, ao menos esse é o caso para as principais cidades.