Home > Ilhas Malvinas > Falkland Islands (Malvinas) Entry Permit

Informações sobre o visto para as Ilhas Malvinas

 
   
 
 
 
     
 

Saiba mais: Entrada Autorizada

Em breve, mais informações!
Documentos necessários para o processo
Instruções importantes

As Ilhas Malvinas ou Falklands são um território britânico ultramarino, constituído por quase 800 ilhas, localizado na região da Patagónia, no sul do Oceano Atlântico. O território é dependente da Coroa Britânica, sobretudo em relação à defesa.

O arquipélago é especialmente conhecido por abrigar diversas espécies de pinguins, o que atrai ávidos observadores e amantes da natureza de diversas partes do planeta. Você também encontra preguiçosos leões-marinhos cochilando ao sol, simpáticos golfinhos e diversas aves por toda a parte. Além disso, o local é um refúgio para quem busca o silêncio e a paz.

Esse exótico destino pode ser desbravado com relativa facilidade, uma vez que o cidadão brasileiro não precisa de um visto para as Ilhas Malvinas, em viagens a lazer, por um período de até 90 dias. Basta planear o roteiro com cuidado e seguir algumas simples orientações, listadas a seguir.

O que eu preciso para viajar para as Ilhas Malvinas?

1) Passaporte

Você deve viajar para as Ilhas Malvinas munido do seu passaporte original e válido por todo o tempo de permanência no território. Além disso, é necessária uma página em branco para o carimbo e demais registos de permissão de entrada pelas autoridades de imigração, ao desembarcar no arquipélago.

2) Bilhetes aéreos

Você deve comprovar a chegada e partida das Ilhas Malvinas, através da apresentação das passagens aéreas, com as respetivas datas de ida e volta.

3) Alojamento

Você deve apresentar evidências de que dispõe de alojamento garantido nas Ilhas Malvinas, seja através de um voucher de reserva de hotel ou carta convite de familiares ou amigos, legalmente residentes no território.

4) Recursos financeiros

Você deve demonstrar que possui fundos suficientes para arcar com todas as despesas relativas à sua estadia nas Ilhas Malvinas, seja através da apresentação de dinheiro em espécie ou cartões de crédito internacionais.

5) Taxa de embarque

É cobrada uma taxa de embarque ao deixar as Ilhas Malvinas, no valor de 25 libras esterlinas, que não está incluída no valor dos bilhetes das companhias aéreas latino-americanas.

Vacinas

Não é exigida a imunização prévia contra nenhuma doença específica para visitar as Ilhas Malvinas. Entretanto, é recomendada a vacinação contra o tétano, caso a última dose tenha sido aplicada há mais de 10 anos.

Seguro de saúde

Apesar de não ser obrigatória a contratação de uma apólice de seguro de viagem internacional, é extremamente recomendado que o turista brasileiro viaje com uma cobertura adequada, capaz de arcar com os custos relativos a consultas médicas, exames, internações hospitalares e repatriação sanitária, sobretudo em razão dos seguintes fatores:

  • Infraestrutura de saúde limitada, sobretudo longe da capital, que pode oferecer riscos à saúde e segurança do paciente;
  • Turismo de aventura (montanhismo, trilhos), que potencializa a probabilidade de ferimentos e traumas decorrentes de acidentes.

Assistência consular

Em razão de as Ilhas Malvinas (Falklands) ser um território britânico ultramarino, não existem representações diplomáticas ou consulares na região. Contudo, o Governo e as autoridades locais tratam em conjunto de tais solicitações, quando necessário.

Esta página foi útil?

Depoimentos
Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós