Informações sobre o visto para a Letónia

 
   
 
 
 
     
 

Saiba mais: Visto para Schengen

Em breve, mais informações!
Documentos necessários para o processo
Instruções importantes

Ainda que fora do eixo turístico europeu, a Letónia é um país de imensa beleza natural - sendo quase metade de seu território tomado por florestas, muitas ainda intactas - e de rica arquitetura em estilo Art Nouveau, o que conferiu ao centro histórico da capital, Riga, o título de Património da Humanidade pela UNESCO.

Em 1991, a República da Letónia tornou-se um país independente da antiga União Soviética. Em 2004, tornou-se membro da União Europeia, além de integrar a OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte). Igualmente, a Letónia é signatária do Acordo de Schengen, que permite o trânsito livre de pessoas entre os países envolvidos, sem a necessidade de emissão de um visto.

A abertura de fronteiras tinha como foco inicial beneficiar apenas os cidadãos dos países membros. Atualmente, o espaço Schengen está acessível para visitantes estrangeiros em razão de lazer, negócios ou para tratamento médico.

Assim, cidadãos brasileiros não precisam de visto para a visitar a Letónia, se estiverem em viagem turística ou a negócios, não superior a 90 dias.

O que eu preciso para viajar para a Letónia?

Mesmo sem a necessidade de um visto de turista para a Letónia, o viajante brasileiro precisa apresentar determinados documentos ao ingressar em qualquer país membro do Acordo de Schengen. Confira a lista a seguir:

  • Passaporte original, com validade mínima de 3 meses, a contar da data de saída do espaço Schengen (a recomendação é que essa validade seja de, no mínimo, 6 meses, para evitar eventuais desconfianças pelas autoridades de imigração);

Atenção! O passaporte deverá conter ao menos 1 página em branco para os devidos registos de entrada.

  • Bilhete aéreo de saída do espaço Schengen, com a respetiva data da viagem, seja de volta ao Brasil ou para outro país não-signatário do acordo;

  • Evidências do propósito da viagem, como, por exemplo: confirmação de reserva de hotéis, aluguer de carro, ingressos para atrações turísticas, palestras, conferências a negócios;

  • Comprovativo de recursos financeiros suficientes para se manter na Letónia durante o período informado (dinheiro em espécie, cartões de crédito, cópias de extratos bancários);

  • Apólice de seguro de viagem internacional, no valor mínimo de 30 mil euros, para cobrir eventuais despesas médicas e hospitalares, repatriação sanitária ou emergências de saúde no país.

Observação: a repatriação sanitária é a necessidade de remoção do turista que sofre um acidente para seu país de origem, em condições especiais, após ser atendido por hospital, médico ou clínica no exterior.

Informações Importantes

O turista brasileiro pode permanecer na Letónia por até 90 dias, a cada período de 6 meses.

Não há a obrigatoriedade de apresentar comprovante de vacinação contra nenhuma doença específica. Entretanto, é recomendado estar na posse do Certificado Internacional de Vacina contra Febre Amarela e Profilaxia (CIVP).

O Brasil não possui representação diplomática na Letónia. Sendo assim, caso necessário, os cidadãos brasileiros devem dirigir-se ou entrar em contacto com a Embaixada do Brasil em Estocolmo, na Suécia.

Depoimentos
Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós

Perguntas Frequentes

Cada vez mais turistas estão-se apercebendo de que países do antigo bloco soviético são excelentes pontos turísticos. É assim com a Roménia, Hungria e também com a Letónia. Dos países mencionados, a Letónia passa um pouco despercebida. É claro que é difícil competir com esses países, que já estão nas mentes dos turistas que conhecem a região, mas a Letónia também tem muito para oferecer. Para começar, estamos a falar de um país pequeno, com cerca de dois milhões de habitantes. A população é uma mistura de povos de diferentes regiões. Portanto, o país não é tão fechado para estrangeiros, já que não existe um sentido de identidade nacional forte. Esse cenário tem raízes na sua história. Depois da Segunda Guerra Mundial, a Letónia fez parte do bloco soviético. Nesse período, milhares de camponeses nativos foram deportados, presos ou executados. Os soviéticos incentivaram a entrada de russos na região, que até hoje marcam forte presença. O país é frio na maior parte do ano, no inverno é comum presenciar as nevadas, mas no verão o clima é fresco. Mas não espere dias acalorados, já que a temperatura máxima registada na história do país foi de 36,4ºC. Os invernos são rigorosos, a temperatura mínima registada foi de -43,1ºC. A economia do país é frágil e já houve momentos dramáticos de crise no país. O turismo não é tão incentivado pelo Governo, mas ainda assim há inúmeras atrações turísticas na região. Durante o dia, as praças são a melhor opção, devido ao cenário incrível proporcionado pela arquitetura local e pelas cores da natureza. Mas é durante a noite que os turistas podem encontrar o que realmente há de melhor. Os bares e discotecas são a principal atração do país, portanto se você tem interesse na vida noturna, estará bem servido aqui.

Boa parte do território nacional é coberta por florestas, mas as atividades na natureza não são incentivadas sem auxílio de profissionais por serem consideradas perigosas. O país é de maioria cristã, podemos dizer que se trata de um país conservador, o que é comum em países do antigo bloco soviético. A Letónia está entre os países da Europa menos favoritos tanto para se visitar quanto para morar. Isso acontece porque os países vizinhos oferecem mais atrações tanto para turistas quanto para imigrantes. Apesar de ter uma economia instável, o país tem uma qualidade de vida elevada. A boa notícia é que o custo de vida é relativamente baixo, e para alugar uma residência no centro do país os valores são relativamente baixos em comparação com outros países da região. As opções de lazer também são baratas, e o cinema, restaurante ou ginásio estão acessíveis a baixos custos. As pessoas que querem aproveitar a vida noturna na Europa sem gastar muito vão encontrar uma excelente oportunidade visitando a Letónia. Muitos turistas pensam na Hungria e Roménia para uma vida noturna nos países-membros da antiga União Soviética. Para quem não gosta de frio, o melhor momento para visitar o país é em julho, no verão. Quem quer aproveitar as belas paisagens naturais deve visitar o país durante o outono, que ocorre no mês de outubro. A temperatura é relativamente baixa nesse período, mas as paisagens fazem valer a pena. Mesmo sendo conhecida pela vida noturna, a Letónia tem algumas atrações durante o dia. O país conta com dois patrimónios mundiais pela UNESCO, são eles: o Centro Histórico de Riga e o Arco Geodésico de Struve. O letão é o idioma oficial do país, mas o russo tem uma presença forte na região. Tanto é que em 2012 houve um plebiscito para oficializar o russo como o idioma oficial, mas a proposta foi recusada e o letão segue como o único idioma com status de oficial.

O que você precisa de entender é que a população do país não está acostumada a receber muitos turistas. Trata-se de um país pequeno, que não tem um fluxo considerável de turistas anualmente. Portanto, é necessário respeitar o espaço dos residentes nativos. Os clubes noturnos não são exceção, um comportamento mais conservador é a norma não oficial para os não residentes. Apesar de ser um país pequeno, a Letónia conta com cerca de 500 quilómetros de praias, o que pode parecer uma atração, mas a verdade é que a água é extremamente fria. Banhos de mar não são praticados nem mesmo no verão. O que pode ser aproveitado desse extenso território de praias são as paisagens, belíssimas por sinal. Em termos culturais, o desporto nacional é o hóquei, mas o que a população preza mesmo é a música. As músicas sobre o folclore da região marcam uma forte presença, também é comum que os residentes façam teatro ou participem de algum tipo de atividade relacionada com a música, como o coral. Então, afinal de contas, o turismo é viável ou não na Letónia? De certa forma, o turismo está longe de ser uma das principais atividades económicas do país. Os turistas que visitam a região são os que têm um espírito explorador. Os países vizinhos fazem uma competição desleal para a Letónia. A maioria dos turistas que passa pelo país está de passagem para outros locais. Mas não pense que o país não tem as suas atrações. As paisagens somadas ao clima em certos momentos do ano vão proporcionar uma boa experiência aos visitantes. A população não está acostumada a receber turistas, mas, por ser uma mistura de povos, a receção é geralmente agradável. Portanto, se você quer conhecer a Letónia, uma boa dica é planear uma passagem rápida, apenas alguns dias serão o suficiente para usufruir do que o país tem de melhor. Uma boa ideia também é tentar visitar os países vizinhos. Fazer um circuito pelos países da região é uma ideia bastante interessante. Lembre-se de que o inglês não é tão popular entre os residentes, e de que ir acompanhado de um dicionário de russo é uma boa ideia. O russo não é a língua oficial, mas é quase dominante no país. O idioma oficial da região não é tão acessível quanto o russo.