Tire agora seu e-Visto lesotiano de turista online

 
   
 
 
 
     
 

Saiba mais: Visto Eletrônico

O Ministério das Relações Exteriores do Lesoto iniciou recentemente o uso do e-Visa para cidadãos de mais de 100 países. Este e-Visa permite que os viajantes entrem no país para fins turísticos ou de negócios e que eles permaneçam no Reino do Lesoto por até 30 days Per Entry.

O processo de solicitação de e-Visa lesotiano é muito simples e 100% online. Depois que sua solicitação for enviada e aceita, o solicitante receberá um visto eletrônico que deve ser mostrado aos oficiais de imigração ao chegar. Sim, é simples assim.

Documentos necessários para o processo
  • Yellow Fever Vaccination

  • Airline Confirmation

  • Proof of Accommodation - Must match the dates of arrival and departure from the country. This is a requirement demanded by the Government in order to issue the travel document.

  • Applicant Photo

  • Passport Personal Details Scan

  • Birth Certificate of Minor (se aplicável)

  • Legal Guardian 2 Passport Page Scan (se aplicável)

  • Legal Guardian 1 Passport Page Scan (se aplicável)

  • Minor Consent Letter (se aplicável)

  • Invitation Letter (se aplicável)

Instruções importantes
  • O passaporte dos viajantes deve ser válido por pelo menos 6 meses a partir da data de chegada.

  • O e-Visa lesotiano permite aos solicitantes uma entrada única no Reino do Lesoto e eles podem permanecer no país por até 30 days Per Entry.

  • Você pode solicitar um e-Visa do Lesoto se o motivo de sua visita for turismo ou negócios.

  • Uma comprovação das acomodações é necessária para se obter o documento de viagem. As datas neste documento DEVEM seri iguais às datas de viagem selecionadas na solicitação. Este é um requisito pedido pelo governo para emitir um documento de viagem.

  • Possuir um visto para o Lesoto não garante automaticamente ao seu titular o direito de entrada no país. O oficial de imigração no ponto de entrada ou ponto de verificação de fronteira pode negar a entrada de qualquer pessoa caso considere que ela é incapaz de se adequar aos requisitos de imigração ou que sua presença no país seria uma ameaça os interesses ou segurança nacionais.

Depoimentos
Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós

Perguntas Frequentes

O e-Visa lesotiano é um documento oficial que permite que os visitantes entrem e viajem pelo Reino do Lesoto. Não há necessidade de marcar um horário ou apresentar documentos originais à Embaixada ou ao Consulado.

Nós solicitamos os seguintes itens para enviar sua solicitação:

  • Yellow Fever Vaccination

  • Airline Confirmation

  • Proof of Accommodation - Must match the dates of arrival and departure from the country. This is a requirement demanded by the Government in order to issue the travel document.

  • Applicant Photo

  • Passport Personal Details Scan

  • Birth Certificate of Minor (se aplicável)

  • Legal Guardian 2 Passport Page Scan (se aplicável)

  • Legal Guardian 1 Passport Page Scan (se aplicável)

  • Minor Consent Letter (se aplicável)

  • Invitation Letter (se aplicável)

O e-Visa lesotiano custa EUR 130.14. Além disso, há uma taxa de serviço de:

  • Processamento padrão: EUR 43.38

  • Processamento expresso: EUR 73.75

  • Processamento super expresso: EUR 99.77

Depende do tempo de processamento que você escolher. Nós oferecemos três opções:

  • Processamento padrão: 11 dias

  • Processamento expresso: 9 dias

  • Processamento super expresso: 7 dias

O e-Visa lesotiano é um visto de entrada única e tem uma validade de 90 dias após a chegada. A data de vencimento virá especificada no seu e-Visa após sua emissão.

Embora você possa entrar Reino do Lesoto a qualquer momento dos 90 dias de validade, sua estadia total não pode exceder 30 days Per Entry.

Seu documento de viagem precisa ser válido por pelo menos 6 meses após o vencimento do seu e-visa. Além disso, seu passaporte deve ter pelo menos duas páginas em branco.
O e-Visa lesotiano permite aos titulares apenas entrada única.
O viajante deve solicitar este visto pelo menos 7 dias antes da viagem ao Lesoto.
NÃO. Possuir um visto para o Lesoto não garante automaticamente ao seu titular o direito de entrada no país. O oficial de imigração no ponto de entrada ou ponto de verificação de fronteira pode negar a entrada de qualquer pessoa caso considere que ela é incapaz de se adequar aos requisitos de imigração ou que sua presença no país seria uma ameaça os interesses ou segurança nacionais.
Ao chegar ao Lesoto, é necessário apresentar seu passaporte, suas passagens aéreas, um certificado de vacinação contra a febre amarela e o e-Visa do Lesoto impresso.
Será preciso que você solicite novamente um visto de emergência na fronteira ou no aeroporto.

Se o viajante partir de um país com riscos de transmissão de febre amarela, será necessário apresentar um cartão de vacina contra a febre amarela.

Para mais informações, clique no link a seguir:

https://www.who.int/ith/ITH_Annex_I.pdf

Cidadãos dos seguintes países são isentos do e-Visa lesotianos:

  • Para uma estadia de até 90 dias: Antígua e Barbuda, Bahamas, Barbados, Belize, Brunei, Dominica, Gâmbia, Granada, Guiana, Hong Kong, Irlanda, Israel, Jamaica, Japão, Quênia, Kiribati, Malawi, Malásia , Maldivas, Maurício, Namíbia, Nauru, Papua Nova Guiné, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Samoa, São Marinho, Seychelles, Serra Leoa, Cingapura, Ilhas Salomão, Trinidad e Tobago, Tuvalu, Uganda, Vanuatu, Zâmbia, Tanzânia, Tonga.

  • Para uma estadia de até 14 dias: Bélgica, República Tcheca, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Islândia, Itália, Luxemburgo, Holanda, Nova Zelândia, Coréia do Sul, Suécia, Suíça, Noruega, Portugal, Espanha

  • Duração da visita não especificada: Áustria, Austrália, Botsuana, Canadá, Fiji, África do Sul, Sri Lanka, Suazilândia, Reino Unido, EUA, Zimbábue

Normalmente, quando as pessoas pensam em países de África, elas imaginam lugares quentes e extremamente húmidos, mas o Lesoto é bem diferente nesse sentido, pois é um país frio. O Lesoto está localizado no sul do continente africano, dentro da África do Sul, o que quer dizer que ele é um dos únicos países do mundo a estar rodeado de terra por todos os lados dentro de um único país. Os outros dois países do mundo que estão dentro de um único país são o Vaticano e São Marino. A capital do país é Maseru, que é também a maior cidade, com cerca de 330.000 habitantes atualmente. As indústrias de Maseru fabricam principalmente velas e tapetes. A principal fonte de economia do país e a criação de ovelhas e agricultura na cordilheira de Drakensberg. É importante destacar que o único aeroporto internacional do país fica na capital e o único voo que ele faz internacionalmente é para África do Sul, os demais são regionais. Isso significa que, se você quiser conhecer o Lesoto, provavelmente terá de fazer uma escala na África do Sul. No entanto, a maioria dos visitantes que planeiam conhecer esse país acabam por fazer essa viagem de carro a partir da África do Sul. Um aspeto interessante sobre o Lesoto é a sua história, pois o país foi colónia do Reino Unido e somente se tornou independente em 1966, com o nome de Reino do Lesoto. Na década de 1970, o país concedeu asilo político a muitos sul-africanos que eram contrários ao regime que estava em voga no país, o apartheid. A geografia do país é outro aspeto interessante, pois ele é montanhoso e possui cerca de 80% do seu território acima dos 1800 m de altitude, sendo, por isso, considerado o único país do mundo a ter toda a sua área em uma atitude acima de 1000 m. O ponto mais baixo do país possui 1400 m de altitude e, por isso, também é o país que possui a maior altitude mínima do mundo. O clima é temperado com invernos frios e secos e verões quentes e húmidos e o seu ponto mais elevado é o monte Thabana-Ntlenyana, com mais de 3000 m de altitude. Em relação à população do país, ele tem mais de 2 milhões de habitantes, dos quais quase 70% ainda vive em zonas rurais. Esse país é um dos que mais sofrem com o vírus HIV no continente africano. Segundo informações de um relatório da ONU de 2005, mais de 25% das mulheres grávidas no país possuíam SIDA. Infelizmente, o país tem a segunda maior incidência de HIV no mundo e cerca de 340.000 pessoas no país vivem com essa doença. No entanto, 86% das pessoas infetadas têm consciência da sua doença e cerca de 93% das pessoas estão em tratamento. Infelizmente, a alta incidência de HIV e o facto de que 57% da população vive abaixo da linha da pobreza fazem com que o país tenha uma baixa expetativa de vida, que é de 52 anos para os homens e 55 anos para as mulheres. Apesar de estar situado próximo da África do Sul, que recebe milhares de visitantes por ano, o Lesoto recebe poucos turistas, que desconhecem as belezas que o local possui. Vamos falar um pouco mais sobre as atrações do país a seguir. Se você quer viver uma experiência única de esquiar em um país africano, o Lesoto é o local certo para você visitar. A melhor época para fazer isso é entre os meses de junho e agosto, que são os meses de inverno no país. As montanhas para esquiar ficam localizadas apenas a três horas da capital Maseru, na área de Oxbow. O Lesoto também oferece a oportunidade para que os visitantes se aventurem em desportos aquáticos, como caiaque, por exemplo, que pode ser praticado no rio Senqu. Outro passeio interessante no país para quem aprecia a natureza, mas não é tão aventureiro assim, é o passeio de cavalo através das montanhas do país, que permite descobrir a cultura local de uma forma diferente. Além disso, no Lesoto, você também pode visitar um parque de cobras, conhecido como Qachs’s Nek Snake Park, e encontrar diversas espécies do animal, entre elas a temida Anaconda. Caso você tenha ficado interessado em visitar o país, você pode obter um visto para o mesmo através do site da (iVisa)[ https://pt.ivisa.com/apply-online/LS?nationality=BR&selectedVisaCategory=149]. Portugueses, por exemplo, não precisam de visto para entrar no país, enquanto os brasileiros precisam de um visto eletrónico para o Lesoto, que pode ser facilmente conseguido através do site da iVisa. Basta entrar no site, clicar em “solicitar agora”, preencher alguns dados sobre o seu itinerário de viagem e pagar uma taxa através do cartão de crédito ou PayPal. Dessa forma, você terá a oportunidade de conhecer um país único, com uma cultura muito autêntica e ainda pouco conhecido dos turistas. Quer saber mais sobre a culinária típica do Lesoto? O país não é muito conhecido por ter restaurantes que oferecem uma culinária muito sofisticada, no entanto, as comidas de rua são o ponto alto do país. Antes de falar mais sobre elas, todavia, é importante lembrar que você deve evitar comer saladas cruas durante a sua viagem, preferindo os alimentos cozidos assados ou fritos e deve sempre levar o álcool gel para higienizar as mãos e frutas. Também é importante mencionar que não se deve tomar água da torneira e que você deve pedir as bebidas sem gelo nos restaurantes e bares. Então, vamos falar um pouco mais sobre as comidas de rua no Lesoto. Uma das principais é o Lipapata, que é um pão macio recheado com linguiça grelhada com molho picante. Além desse, eles também têm uma espécie de sonho, o bolinho que comemos no Brasil, mas sem recheio. Outro prato típico do país é a papa com frango, que é uma massa feita de milho que lembra uma polenta. Por essas e outras coisas, vale a pena conhecer o Lesoto, um país incrível e ainda não muito explorado.