Informações sobre o visto para a Mauritânia

 
   
 
 
 
     
 

Saiba mais: Visto

Em breve, mais informações!
Documentos necessários para o processo
Instruções importantes

Situada no noroeste africano, banhada pelo Oceano Atlântico e abrigando parte do deserto do Saara, encontra-se a República Islâmica da Mauritânia.

O país é destino certo para visitantes apaixonados por expedições no deserto, busca por oásis e construções milenares, como as edificações históricas encontradas nas cidades de Chinguetti e Ouadane. A Mauritânia também surpreende por ter em seu território um parque nacional destinado à proteção e preservação da fauna – sobretudo aves migratórias -, declarado como Património Mundial pela UNESCO: o Banc D´Arguin.

O cidadão brasileiro precisa de um visto para a Mauritânia, tanto para viagens em negócios, como em lazer. Além disso, existem outros requerimentos que precisam ser observados e cumpridos, antes de embarcar para o país. Confira, a seguir.

Como obter o visto de turista para a Mauritânia?

O cidadão brasileiro deve comparecer na embaixada da Mauritânia no Brasil, localizada em Brasília, munido dos seguintes documentos:

1) Passaporte original, com validade mínima de 6 meses, a contar da data de chegada ao país. Pelo menos 1 página em branco é necessária para os devidos registos de entrada na Mauritânia;

2) 2 fotos atuais e coloridas, tamanho passaporte;

3) Cópia das páginas do seu passaporte contendo os dados pessoais, validade e fotografia;

4) Realizar o pagamento da taxa de visto, no valor de 55 dólares.

O visto de turista para a Mauritânia permite a estadia no país por até 30 dias.

Quais são os documentos que eu preciso de apresentar ao chegar à Mauritânia?

O cidadão brasileiro deverá estar na posse do seu passaporte original, com o visto previamente emitido pela Embaixada no Brasil e ainda apresentar os seguintes documentos às autoridades de imigração, ao desembarcar na Mauritânia:

1) Bilhetes aéreos de ida e volta confirmados, com as respetivas datas de chegada e partida;

2) Comprovativo de acomodação garantida no país. Pode ser o voucher de reserva de um hotel ou carta-convite, devidamente assinada por residente legal na Mauritânia, informando endereço e período da estadia;

3) Evidências de recursos financeiros suficientes para cobrir todas as despesas durante a permanência na Mauritânia, como, por exemplo, cartões de crédito internacionais ou dinheiro em espécie.

Vacinação e saúde

O governo da Mauritânia exige dos cidadãos brasileiros a vacinação prévia contra a Febre Amarela. A vacina deve ser aplicada com pelo menos 14 dias de antecedência à data de embarque e o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP), emitido pela Anvisa, deverá ser apresentado às autoridades de imigração, no desembarque.

Em razão de doenças consideradas endémicas na Mauritânia, é extremamente aconselhável que o turista brasileiro também esteja imunizado contra hepatite, tipos A e B, cólera, febre tifoide, tétano, difteria e meningite meningocócica.

Por fim, mas não menos importante, a Malária é alvo de extrema preocupação no país. Tenha à mão repelentes e procure proteger-se ao dormir com a utilização de telas contra mosquitos.

Seguro de viagem

Apesar de a contratação de uma apólice de seguro de saúde internacional não ser obrigatória, ela torna-se imprescindível para os turistas brasileiros que desejam visitar a Mauritânia em razão da infraestrutura de saúde frágil, além de riscos envolvidos, tais como:

  • Condição precária das estradas, trechos com areia nas pistas, viabilizando acidentes;
  • Existência de minas terrestres ainda ativas, principalmente na fronteira com o Saara Ocidental;
  • Ferimentos em decorrência da prática de desportos radicais como trilhos, montanhismo e expedições pelas áreas desérticas.

Assistência consular

O turista brasileiro deve ter sempre em mãos os dados de contacto da Embaixada do Brasil em Nouakchott, a capital da Mauritânia, para qualquer tipo de assistência durante a sua viagem.

Depoimentos
Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós