Informações sobre o visto na chegada para Tuvalu

 
   
 
 
 
     
 

Saiba mais: Visto ao chegar

Em breve, mais informações!
Documentos necessários para o processo
Instruções importantes

Antigamente conhecido como “Ilhas Ellice”, o atual Tuvalu é um arquipélago compostos por 9 ilhas principais, na região da Polinésia, a sul do Oceano Pacífico.

De imensa beleza natural, o país é destino de sonhos para os amantes de desportos aquáticos, devido à sua rica biodiversidade marinha. As praias são de areias brancas e azul infinito e são ideais para o mergulho ou simplesmente para relaxar ao sol. Além disso, a imersão na cultura polinésia e seus costumes é uma experiência única e fascinante.

O cidadão brasileiro interessado em conhecer esse pequenino paraíso na Oceânia não precisa de se preocupar com os habituais trâmites burocráticos exigidos por embaixadas ou consulados. É concedido o visto na chegada para Tuvalu, ou seja, você paga e recebe o selo no seu passaporte, ao desembarcar no arquipélago. Confira todos os detalhes sobre o processo, bem como os demais requisitos para a entrada em Tuvalu, logo abaixo.

O que eu preciso para viajar para Tuvalu?

1) Visto

Para o cidadão brasileiro, é concedido o visto na chegada, no momento do desembarque em Tuvalu. O processo tem um custo de 100 dólares australianos e permite a estadia no arquipélago por até 30 dias. Entretanto, é possível prorrogar a permanência no país, por até três meses, mediante uma solicitação direta ao Departamento de Imigração de Tuvalu.

2) Passaporte

Você deve viajar para Tuvalu na posse do seu passaporte original e com validade mínima de seis meses, após a data de chegada ao país. Além disso, é necessária uma página em branco para o selo, carimbo e demais registos de entrada fornecidos pelas autoridades de imigração.

3) Bilhetes aéreos

Você deve confirmar as datas de chegada a Tuvalu e regresso ao Brasil (ou para outro destino onde você tenha permissão de entrada prévia), apresentando as passagens aéreas de ida e volta às autoridades de imigração.

4) Alojamento

Você deve confirmar que possui alojamento garantido no país, apresentando um voucher de reserva de hotel ou documento equivalente às autoridades de imigração, ao desembarcar em Tuvalu.

5) Recursos financeiros

Você deve apresentar evidências de que possui recursos financeiros suficientes para arcar com todas as despesas relacionadas com a sua permanência no arquipélago, através de comprovativos bancários, dinheiro em espécie ou cartões de crédito internacionais.

Vacinas

Não é obrigatória a imunização prévia contra nenhuma doença para visitar Tuvalu. Entretanto, como não existem voos diretos partindo do Brasil, é importante averiguar se os países incluídos no itinerário exigem ou não a vacinação contra a febre amarela, bem como a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP), emitido pela Anvisa.

Seguro de saúde

Embora não seja obrigatória a contratação de um seguro de viagem internacional para visitar Tuvalu, é prudente que o turista brasileiro viaje com uma cobertura apropriada. O país não dispõe de uma infraestrutura de saúde ampla e a evacuação sanitária pode ser necessária, sobretudo devido a ferimentos ou traumas decorrentes da prática de desportos radicais, como o mergulho ou trilhos.

Assistência consular

Não há representação diplomática do Brasil em Tuvalu. Assim, em caso de qualquer necessidade de assistência consular, é importante ter em mãos as informações de contacto da embaixada do Brasil em Wellington, capital da Nova Zelândia.

Depoimentos
Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós