Visto chinês de negócios ao chegar

 
   
 
 
 
     
 

Saiba mais: Business eVisa on Arrival

O Ministério de Assuntos Estrangeiros da China iniciou recentemente o visto chinês de negócios ao chegar para cidadãos de mais de 23 países. Este visto ao chegar permite que os viajantes entrem e fiquem no país por até 15 dias para fins de negócios. O processo de solicitação do visto chinês de negócios ao chegar é muito simples. Você só precisa preencher o formulário online e nós faremos o resto. Você não precisa enviar seu passaporte para nenhuma embaixada, pois precisamos somente da sua cópia digital. Após a solicitação ser enviada e aceita, o solicitante irar receber um autorização de pouso que deve ser mostrada para os oficiais de imigração ao chegar.

O sistema do e-Visa é um método online de solicitação de vistos de qualquer lugar do mundo. Uma das vantagens deste sistema para o viajante é que o visto pode ser solicitado de maneira rápida pela internet a qualquer momento, de qualquer lugar e o pagamento é feito na hora no momento da solicitação.

Documentos necessários para o processo
  • Cópia de todas as páginas do passaporte

  • Foto de passaporte tirada nos últimos três meses

  • Bilhete de viagem

  • Reserva do hotel

  • Carta convite de negócios emitida pela empresa chinesa

  • Cartão de crédito/débito ou conta do PayPal

Instruções importantes
  • O passaporte dos viajantes deve ser válido por pelo menos 6 meses a partir da data de chegada e possuir pelo menos uma página disponível para o carimbo.

  • O visto chinês de negócios ao chegar permite que os viajantes entrem uma única vez através de Xangai e que permaneçam na China por até 15 dias.

  • É obrigatório que a entrada em Xangai seja dentro de 30 dias da data de emissão do visto chinês de negócios ao chegar ou ele irá vencer automaticamente.

  • Você pode solicitar seu visto chinês de negócios ao chegar somente se for uma viagem de negócios.

  • O visto chinês de negócios ao chegar está disponível apenas para viajantes cujo ponto de entrada é o Aeroporto Internacional de Xangai Pudong. A saída é permitida por todo território nacional.

  • É obrigatório imprimir o visto chinês de negócios ao chegar colorido.

  • Possuir um visto chinês de negócios ao chegar não garante automaticamente o direito de entrada no país. O oficial de imigração pode parar qualquer pessoa no porto de entrada se considerar que tal pessoa é incapaz de atender aos requisitos de imigração ou se sua presença no país for contrária à segurança ou interesses nacionais.

Depoimentos
Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós

Perguntas Frequentes

O visto chinês de negócios ao chegar é um documento de viagem oficial que permite aos viajantes entrarem na China especificamente à negócios. O solicitante pode entrar apenas pelo aeroporto de Xangai Pudong. Não é necessário marcar um horário ou apresentar os documentos originais na Embaixada ou no Consulado.

Os seguintes documentos são necessários para enviar sua solicitação:

  • Cópia de todas as páginas do passaporte (incluindo páginas em branco e frente e verso da capa)

  • Foto de passaporte tirada nos últimos 3 meses

  • Confirmação da passagem de viagem

  • Confirmação de reserva do hotel

  • Carta convite de negócios emitida pela empresa chinesa que fez o convite

  • Cartão de crédito/débito ou conta do PayPal para pagamento

OBSERVAÇÃO: Ao chegar no aeroporto de Pudong em Xangai, você encontrará um guichê de visto ao chegar e será pedido que apresente os seguintes itens:

  • Passaporte

  • O visto chinês de negócios ao chegar impresso em cores (também conhecido como notificação oficial do visto)

  • O formulário do visto ao chegar preenchido à mão (o formulário pode ser encontrado no aeroporto ao pousar)

  • Uma foto física de passaporte tirada nos últimos 3 meses

O funcionário no guichê de visto ao chegar irá emitir seu visto.

O custo varia de 210 a 310 dólares, dependendo da sua nacionalidade. Por favor, use o verificador de vistos para saber o valor exato para a sua nacionalidade.

Além disso, existe uma taxa de serviço de:

  • Processamento padrão: EUR 44.09

  • Processamento expresso: EUR 74.95

  • Processamento super expresso: EUR 101.41

Isso depende do tempo de processamento que você escolher. Nós oferecemos três opções:

  • Processamento padrão: 9 dias

  • Processamento expresso: 7 dias

  • Processamento super expresso: 5 dias

O Passaporte do solicitante deve ser válido por pelo menos 6 meses após a validade do visto chinês de negócios ao chegar. Ele também precisa possuir pelo menos uma página em branco.
O visto chinês de negócios ao chegar permite entrar na China uma única vez.
Você deve solicitar este visto com pelo menos 15 dias de antecedência da sua viagem para Xangai.

Ao chegar no aeroporto de Pudong em Xangai, você encontrará um guichê de visto ao chegar e será pedido que apresente os seguintes itens:

  • Passaporte

  • O visto chinês de negócios ao chegar impresso em cores (também conhecido como notificação oficial do visto)

  • O formulário do visto ao chegar preenchido à mão (o formulário pode ser encontrado no aeroporto ao pousar)

  • Uma foto física de passaporte tirada nos últimos 3 meses O funcionário no guichê de visto ao chegar irá emitir seu visto.

Não. Você deve solicitar o visto chinês de negócios ao chegar antes da sua viagem. Além disso, após desembarcar em Xangai você precisara preencher um formulário de visto ao chegar no aeroporto.
Não. É obrigatório que o visto chinês de negócios ao chegar seja impresso em cores para receber o seu visto oficial na fronteira do aeroporto.
Não. O visto chinês de negócios ao chegar está disponível apenas para viajantes cujo ponto de entrada é o Aeroporto Internacional de Xangai Pudong. A saída é permitida por todo território nacional.
Não. A parte importante para o visto chinês de negócios ao chegar é que o solicitante precisa entrar através do Aeroporto Internacional de Xangai Pudong. A partir daí, o viajante é livre para visitar outras cidades. A saída é permitida por todo território nacional.
Não. Possuir um visto chinês de negócios ao chegar não garante automaticamente o direito de entrada no país. O oficial de imigração pode parar qualquer pessoa no Aeroporto Internacional de Xangai Pudong se considerar que tal pessoa é incapaz de atender aos requisitos de imigração ou se sua presença no país for contrária à segurança ou interesses nacionais.
Se o viajante partir de um país com riscos de transmissão de febre amarela, será necessário apresentar um cartão de vacina contra a febre amarela. Mais informações no link a seguir: https://www.who.int/ith/ITH_Annex_I.pdf
A China domina boa parte do leste asiático, e ela faz fronteira com outros 14 países, sendo eles Vietnã, Laos, Myanmar, Índia, Butão, Nepal, Paquistão, Afeganistão, Tajiquistão, Quirguistão, Cazaquistão, Rússia, Mongólia e Coreia do Norte. Dependendo da maneira como ela seja medida, o país pode ser considerado o segundo, terceiro ou quarto maior país do mundo. O país tem tido um desenvolvimento econômico notável nos últimos anos, mas também por isso tem sofrido com os efeitos da poluição causada pelas indústrias. A população da China é de 1,4 bilhão de pessoas, sendo portanto, o país mais populoso do mundo e que corresponde por quase 20% de toda a população mundial. O que quer dizer, portanto, que 1 a cada 5 pessoas no planeta nascem na China. Existem cerca de 56 grupos étnicos que habitam o país. A língua oficial da China é o mandarim, embora existam também línguas regionais, o que é muito comum nas regiões autônomas. Se você está interessado em conhecer a China, saiba mais sobre o visto M necessário para conhecer esse local. O Brasil é um dos países cujos cidadãos precisam adquirir um visto previamente antes de viajar até lá, assim como é exigido de quase todos os países do mundo. O visto M é emitido para viajantes que estejam indo para a China a negócios, e que desejam, por exemplo, visitar feiras e eventos comerciais, visitar clientes e fábricas, negociar com clientes ou assinar contratos. Para apresentar o seu pedido de visto você precisa de um passaporte com, pelo menos, 6 meses de validade, um formulário de solicitação de visto preenchido, um comprovante de que reside legalmente no país ou então um estatuto de residência. Além disso, em alguns casos é necessário também enviar uma fotocópia dos passaportes chineses anteriores ou vistos chineses anteriores. Para requerer o visto da classe M, ainda é necessário que tenha alguns documentos complementares, como os documentos emitidos pelo seu parceiro comercial na China ou o convite para feiras ou eventos no país. O custo de um visto para o país, independentemente do número de entradas que permita ou da validade será de R$ 460, e o prazo normal para que ele seja aprovado é de 4 dias úteis. Todos os documentos do visto devem ser entregues na embaixada ou consulado e, depois do recebimento deles é que um funcionário irá emitir um protocolo para que você efetue o pagamento da taxa. O valor deverá ser pago em dinheiro e na boca do caixa, para o valor de uma conta que o funcionário da embaixada ou consulado irá indicar. Outras formas de pagamento não são aceitas. Se você deseja obter um visto M para a China para visitar Xangai, saiba que essa é a maior cidade do país e possui uma das maiores regiões metropolitanas do mundo, com 24 milhões de habitantes. Ela fica localizada na parte oriental da China, no leste e é um destino turístico famoso por seus marcos históricos como o Templo Cidade de Deus e o centro financeiro de Pudong. Além disso, existem muitos outros locais que valem a pena ser visitados no país. Um local que muitos buscam quando vão para lá é a Muralha da China, que são fortificações que foram construídas em pedra, tijolo, madeira e outros materiais para proteger o então Império Chinês de invasões de grupos nômades, principalmente mongóis. O mais impressionante é que essa muralha demorou cerca de 20 séculos para ficar pronta. Além disso, ela também já ficou conhecida como o “maior cemitério do mundo”, por conta da quantidade de pessoas que morreram durante a sua construção. O número de mortos é contabilizado em mais de um milhão de pessoas. Um boato comum sobre a Muralha da China, é que muitos dizem que ela é o único monumento que pode ser avistado da Lua, mas isso já foi desmentido por um astronauta chinês que viajou para o espaço e tirou suas próprias conclusões. Para chegar até a Muralha, você pode acessá-la de transporte público em Pequim. Um dos locais mais belos que podem ser visitados na China é o Vale Jiuzhaigou, que é considerado um Patrimônio Mundial da UNESCO. Esse parque é considerado praticamente um local de contos de fadas, por possuir inúmeros lagos tão verdes e transparentes, e os visitantes conseguem, inclusive, enxergar o fundo dele. Além dos magníficos lagos, existe também uma fauna e flora abundante no local, pois são mais de 2000 espécies de plantas e 170 espécies de vertebrados. Em algumas áreas, vivem os famosos pandas gigantes, mas a chance de ver esses animais é baixa devido ao tamanho do parque e ao número de visitantes do local. A melhor época do ano para visitar esse parque é nos meses de setembro e outubro. Além desses lugares, Macau também é um lugar interessante para explorar, especialmente para os brasileiros, já que ela foi colonizada por portugueses, e possui vários aspectos da cultura portuguesa ainda muito fortes, apesar de quase não se falar mais a língua portuguesa. Cerca de 95% da população fala somente o mandarim. No entanto, a cidade ainda preserva algumas placas em português e as ruas de pedras que fazem os visitantes de sentirem em Lisboa. Por lá é possível encontrar inclusive os famosos pastéis de nata e os bolinhos de bacalhau. O monumento mais famoso da cidade são as Ruínas de São Paulo, da Igreja da Madre de Deus e do Colégio de São Paulo, que é um complexo religioso que foi destruído por um incêndio no ano de 1835. A única coisa que restou desse monumento é sua fachada. Por todos esses motivos, a China é um país que merece ser visitados pelos turistas ou por quem viaja ao país a negócios. Caso deseje viajar para esse país, não deixe de se informar ao certo sobre qual visto irá precisar para entrar e sobre quais documentos são necessários para isso, pois as políticas de entrada na China são rigorosas.