Informações sobre o visto Schengen para a Islândia

Instruções importantes

Será que os brasileiros precisam de um visto Schengen para a Islândia ? Esse país é um dos que geram mais curiosidade dos visitantes atualmente, já que essa ilha vulcânica tem belezas naturais fascinantes, e os viajantes ficam encantados com as suas cascatas, geiseres e vulcões.

Os brasileiros precisam de visto para conhecer a Islândia?

Os brasileiros não precisam de visto caso desejem permanecer a turismo na Islândia pelo período de até 90 dias consecutivos. O país não faz parte da União Europeia, mas é membro da zona Schengen, e por isso as regras são muitos similares as de entrada nos outros países europeus.

Quais são os documentos necessários para desembarcar na Islândia?

O único modo de chegar até a Islândia é fazer uma escala em algum dos países europeus e depois seguir viagem até lá. Por isso, você terá que passar pela imigração em outro local antes de chegar à Islândia. Os documentos que normalmente são requeridos pelos países da União Europeia são os seguintes:

  • Passaporte com, pelo menos, 6 meses de validade a partir do momento em que você for embora do país;
  • Passagem de ida e volta;
  • Comprovativo de reserva em hotel no país ou carta convite;
  • Seguro de viagem com cobertura mínima de 30 mil euros;
  • Comprovativo de que possui fundos para se sustentar no país durante o período da sua viagem.

    Para quem tem passaporte europeu é mais fácil visitar a Islândia

    Se você possui passaporte europeu, poderá visitar a Islândia de maneira ainda mais fácil, pois você pode entrar no país somente com a sua carteira de identidade europeia, sem que haja a necessidade do passaporte. Mas não esqueça que para entrar na União Europeia será necessário que você mostre o seu passaporte, e, somente depois disso, para viajar internamente, você estará livre para utilizar somente a identidade europeia. Além disso, também não é necessário ter um seguro de viagem para entrar na zona Schengen, pois isso somente é necessário dos cidadãos de países não europeus.

    É possível estender a sua estadia na Islândia?

    Somente excecionalmente é possível estender a sua estadia na Islândia, pois deverá ser comprovado um motivo de força maior ou humanitário para que seja aumentado o seu prazo para além dos 90 dias. É muito importante que você se lembre de fazer o pedido de extensão do seu visto antes do término do prazo de 90 dias, pois se você deixar para fazer isso alguns dias depois as hipóteses são grandes de que seja deportado por ficar mais tempo do que o permitido. Faça isso pelo menos uma semana antes da expiração do prazo de 3 meses.

    Conheça esse incrível país e as suas belezas naturais inesquecíveis

    Um visto Schengen para a Islândia não é necessário para brasileiros, e por isso esse destino tem-se tornado cada vez mais popular, principalmente por quem deseja ver a aurora boreal. Entre em contacto com a iVisa através deste site para saber mais detalhes sobre os documentos necessários para entrar na Islândia.

Perguntas Frequentes

A Islândia, terra de fogo e gelo, é um pequeno país com uma população de cerca de 350 mil habitantes. Há algumas cidades no Brasil que ultrapassam essa marca e não estamos falando exclusivamente das capitais. Apesar das suas pequenas proporções, é um país marcado pelo nacionalismo e orgulho dos seus cidadãos. A cultura local é baseada na herança nórdica, assim como acontece nos países vizinhos. Trata-se de uma terra que desperta a curiosidade das pessoas porque pouco é amplamente difundido a seu respeito. O país conta com o próprio idioma que é radicalmente diferente da maioria dos idiomas dos países do ocidente, mas não é incomum encontrar pessoas que falem inglês. A Islândia é uma ilha vulcânica rodeada por pequenas ilhas nas proximidades. As montanhas fazem parte da paisagem dominante, enquanto que árvores e mata são incomuns. Existe até uma piada local entre os residentes que dizem que para sair da mata na Islândia basta fica em pé. Os rios também são bastante comuns na paisagem e junto com as montanhas criam verdadeiras pinturas naturais. Há vários vulcões espalhados pelo país e nem todos estão inativos. O clima da região é relativamente frio e fresco. As temperaturas podem chegar abaixo de zero, mas isso não é tão comum no decorrer do ano, apenas no rigoroso inverno.

O país é um local tranquilo para turistas. A taxa de criminalidade chega a ser menor do que alguns países considerados desenvolvidos. Isso é atribuído ao alto padrão de vida que a população consegue ter somado a uma força policial eficiente e uma população pequena que não requer muito trabalho para ser controlada. O grupo étnico dominante tem a sua ascendência nos vikings, mas não é exclusiva desse grupo. O país é conhecido por abraçar a igualdade entre as pessoas. As mulheres são tratadas como iguais aos homens e fazem parte considerável do parlamento. Um exemplo de como o país lida com a igualdade de género é o facto de que em alguns lugares públicos é possível encontrar casa de banho para homens, mulheres e para quem não se identifica com nenhum dos géneros.

O turismo no país cresceu de forma agressiva nos últimos anos, e parte disso é atribuída à presença marcante dos adeptos da seleção nacional de futebol do país no Mundial de futebol e em outras competições internacionais. O melhor momento para visitar o país depende do que você gostaria de ver. Os que gostam de cavernas de gelo, aurora boreal, etc., devem visitar no inverno, que não está entre os mais agressivos da Europa, muitas vezes ficando em temperaturas acima de zero. Quem gosta de atividades ao ar livre e dias longos deve visitar no verão. A Islândia conta com dois patrimónios mundiais declarados pela UNESCO, sendo um parque nacional e a ilha de Surtsey. Essa última foi formada devido a uma erupção vulcânica. Considerando o tamanho do país, não é preciso dizer que o transporte aéreo está praticamente fora de cogitação. O transporte marítimo é feito através de balsa, já que existem várias ilhas na região. A maior parte das estradas do país não são pavimentadas, a área rural faz parte significativa disso. Entretanto, o turismo é incentivado e é fácil encontrar meios de transporte para as principais atrações turísticas do país. Boa parte das atrações são baseadas em características naturais da região. Entretanto, há algumas atrações peculiares bem diferentes do que a maioria dos turistas pode esperar. Para começar, existem spas onde a cerveja é o tema, a bebida era proibida no país até 1989, mas agora é abraçada pela população. A Islândia também conta com um museu dedicado ao órgão sexual masculino, chamado de The Icelandic Phallological Museum. Algo que os turistas devem ter em mente é a duração dos dias. No verão, em junho para ser mais específico, o sol põe-se à meia-noite e volta a nascer as três horas da manhã. A boa notícia para quem tem medo do frio da região é que a água quente é bastante comum. Há fontes de águas termais espalhadas por toda a ilha. É claro que os hotéis e spas aproveitam isso ao máximo. O potencial energético do país é tão grande que 100% da eletricidade do país vem de fontes renováveis. Para quem procura uma vida noturna ativa, a Islândia talvez não seja tão interessante. Os clubes de striptease, por exemplo, foram banidos do país em 2010. De qualquer forma, você estará em um dos países mais seguros de toda a Europa. É uma prática comum no país ver bebés em carrinhos do lado de fora das lojas. Isso acontece porque as mães simplesmente deixam os bebés esperando fora das lojas enquanto elas vão às compras. A recomendação que podemos fazer para os turistas que presam pela própria integridade física é evitar conduzir pelo país. Boa parte das estradas não é pavimentada e mesmos as estradas principais não são seguras em certas épocas do ano. Algumas estradas na região são pontes sem acostamento e de apenas uma via. Alugar um carro no país pode até ser possível, mas não é recomendável para os turistas.

A visão geral que temos do país no que diz respeito ao turismo é que se trata de um ramo em expansão e que os turistas são muito bem-vindos. O turismo na Islândia só se tornou uma atividade importante no país nos últimos anos, por se tratar de uma atividade económica saudável para o país, e a tendência é que o turismo seja cada vez mais incentivado e abraçado tanto pelo governo quanto pela população em geral. É notável também que o inglês é quase que um idioma não oficial do país, exemplo disso é o facto de que muitos turistas simplesmente começam a falar inglês com os nativos sem se preocuparem em perguntar se eles falam inglês ou não. Então, prepare-se para temperaturas baixas, coloque roupas grossas na mala e prepare-se ou para dias longos ou para um inverno razoavelmente duro. É por isso que chama a Islândia de país de gelo e fogo.