Tire agora seu Jordan Pass online

 
   
 
 
 
     
 

Saiba mais: Jordan Pass

O Jordan Pass é uma iniciativa do Ministério do Turismo da Jordânia para facilitar a viagem dos turistas para o país. As principais vantagens do Passe são que ele isenta das taxas de visto (aproximadamente 56 dólares) e concede entrada gratuita em mais de 36 atrações turísticas, incluindo 3 dias consecutivos para visitar a Petra. Depois de comprar o Jordan Pass, tudo o que você precisa fazer é mostrá-lo ao chegar no aeroporto e na porta de qualquer atração inclusa no passe. Simples assim! Economize bastante na taxa de visto e nos custos com ingressos para atrações.
Documentos necessários para o processo
  • Um cartão de crédito/débito ou conta do PayPal

  • Os viajantes devem apresentar no aeroporto um passaporte válido por pelo menos mais 6 meses.

Instruções importantes
  • Viajantes com um Jordan Pass não precisam comprar um Visto ao Chegar.

  • O Jordan Pass não é um visto. Ele apenas isenta da taxa de visto se você ficar no mínimo 3 noites inteiras (4 dias) e comprá-lo antes de chegar à Jordânia.

  • O Jordan Pass permite uma entrada única para uma estadia máxima de 30 dias.

  • Quando estiver saindo do país, o sistema de imigração no aeroporto verificará se você ficou mais de 3 noites. Caso não tenha ficado, você será direcionado a um escritório para poder pagar uma taxa.

  • Para cidadãos indianos, é recomendável que você o Jordan Pass somente após receber a aprovação da embaixada.

  • OBSERVAÇÃO: Crianças menores de 12 anos de idade acompanhadas pelos pais podem entrar nos locais turísticos da Jordânia gratuitamente, portanto, o Jordan Pass não é uma opção econômica nestes casos. No entanto, elas ainda podem solicitar um Jordan Pass e precisarão de um Visto ao Chegar (fila separada no aeroporto) se não tiverem um.

Depoimentos
Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós

Perguntas Frequentes

O Jordan Pass é um bilhete turístico que isenta das taxas de visto (para turistas que forem ficar no mínimo 3 noites inteiras na Jordânia) e permite que cidadãos de países elegíveis entrem gratuitamente em mais de 36 atrações na Jordânia, incluindo uma visita à Petra de 3 dias consecutivos.
Você precisa ter um passaporte com validade mínima de 6 meses a partir da data de entrada na Jordânia.

O Jordan Pass custa 118 dólares. Além disso, existe uma taxa de serviço de:

  • Processamento padrão: USD 40.00

  • Processamento expresso: USD 60.00

  • Processamento super expresso: USD 80.00

Depende do tempo de processamento que você escolher. Nós oferecemos três opções:

  • Processamento padrão: 3 dias

  • Processamento expresso: 2 dias

  • Processamento super expresso: 1 dia

O Jordan Pass é válido por 12 meses após a data de emissão. Ele isenta as taxas do Visto ao Chegar, que possui validade de 30 dias. No entanto, a isenção das taxas de entrada das atrações turísticas inclusas no visto expira depois de 2 semanas que o visto foi escaneado pela primeira vez.
O Jordan Pass isenta as taxas de visto para os seguintes países:
  • Andorra
  • Antígua e Barbuda
  • Argentina
  • Armênia
  • Austrália
  • Áustria
  • Azerbaijão
  • Bahamas
  • Barbados
  • Bielorrússia
  • Bélgica
  • Bolívia
  • Bósnia e Herzegovina
  • Brasil
  • Brunei
  • Bulgária
  • Canadá
  • Cabo verde
  • Chile
  • China
  • Costa Rica
  • Croácia
  • Chipre
  • República Tcheca
  • Dinamarca
  • Dominica
  • República Dominicana
  • Equador
  • Estônia
  • Fiji
  • Finlândia
  • França
  • Geórgia
  • Alemanha
  • Groelândia
  • Guatemala
  • Guiana
  • Haiti
  • Honduras
  • Hong Kong
  • Hungria
  • Islândia
  • Índia
  • Indonésia
  • Irlanda
  • Israel
  • Itália
  • Jamaica
  • Japão
  • Cazaquistão
  • Quênia
  • Kiribati
  • Kosovo
  • Quirguistão
  • Letônia
  • Lesoto
  • Liechtenstein
  • Lituânia
  • Luxemburgo
  • Macau
  • Macedônia
  • Malawi
  • Malásia
  • Ilhas Maldivas
  • Malta
  • Ilhas Marshall
  • Ilhas Maurício
  • México
  • Estados Federados da Micronésia
  • Mônaco
  • Montenegro
  • Nauru
  • Países Baixos
  • Nova Zelândia
  • Nicarágua
  • Coreia do norte
  • Noruega
  • Panamá
  • Paraguai
  • Peru
  • Polônia
  • Portugal
  • Romênia
  • Rússia
  • Ruanda
  • São Cristóvão e Nevis
  • Santa Lúcia
  • São Vicente e Granadinas
  • Salvador
  • Samoa
  • São Marino
  • São Tomé and Príncipe
  • Sérvia
  • Seychelles
  • Singapura
  • Eslováquia
  • Eslovênia
  • Ilhas Salomão
  • África do Sul
  • Coreia do Sul
  • Espanha
  • Suriname
  • Suazilândia
  • Suécia
  • Suíça
  • Taiwan
  • Tajiquistão
  • Tailândia
  • Tonga
  • Trindade e Tobago
  • Turquia
  • Turcomenistão
  • Tuvalu
  • Ucrânia
  • Reino unido
  • Estados Unidos
  • Uruguai
  • Uzbequistão
  • Vanuatu
  • Vaticano
  • Venezuela
  • Zimbábue

O Jordan Pass é um das melhores aquisições para turistas que visitam a Jordânia. No entanto, existem alguns casos em que nós não recomendamos sua aquisição:

  • Se ficar menos de 3 noites inteiras, não receberá isenção da taxa de visto e será solicitado que você pague a taxa de visto (cerca de 60 dólares) ao partir.

  • Se você tem menos de 12 anos, pode entrar gratuitamente nas atrações turísticas se estiver acompanhado pelos pais.

  • Se você possui nacionalidade árabe, pode pagar as entradas locais com desconto.

É muito simples! Depois que processamos sua solicitação, enviamos o passe por e-mail em duas versões, uma em pdf e uma como imagem. Imprima o seu Jordan Pass (pois pode ser que o código QR não seja legível através da tela do seu celular) e mostre-o no aeroporto juntamente com o seu passaporte ao chegar. Além disso, apresente também o Jordan Pass e sua identidade na porta das atrações turísticas. Os policiais darão uma olhada no passe e farão a leitura do código QR.
O Jordan Pass permite entrada gratuita na Petra por 3 dias consecutivos. Também permite uma única entrada em mais de [36 atrações turísticas]{Petra, Jerash, Wadi Rum, Cidadela de Amã, Castelo de Ajloun, Umm Qays, Qasr Al Azraq, Quseir Amra, Karak Castle, Pella, AlHallabat, Umm Ar Rasas, Umm Qays Museu, Umm al Jimmal, Castelo Shobak, Al Hamimah, Museu de Tradições Populares Amã, Museu Arqueológico da Jordânia, Museu Aqaba, Museu Arqueológico Madaba, Como Museu do Sal, St. Elijahs Hill (Tal Mar Elias), Museu Dar Al Saraya Irbid, Karak Museu, Iraque Al Amir, Qasr Al Kharranah, Teatro Romano Amã, Qasr Al Mushatta, Qasr Hammam Al Sarh, Museu Histórico Salino, Parque Arqueológico Madaba, Igreja dos Apóstolos, Palácio Queimado Madaba, Museu mais baixo do mundo, Castelo Aqaba, Rehab Al Mafraq}.

Se o viajante partir de um país com riscos de transmissão de febre amarela, será necessário apresentar um cartão de vacina contra a febre amarela.

Mais informações no link a seguir:

https://www.who.int/ith/ITH_Annex_I.pdf

A Jordânia é um país pequeno, mas bonito, no Oriente Médio e também é um dos estados mais amigáveis, modernos e liberais da região. Não é como nenhum outro país predominantemente muçulmano. Desde que também recebam respeito, eles vão respeitar a cultura de outras pessoas. Se decidir visitar o país, sua estadia na Jordânia será com certeza muito agradável. Mas antes de começar a planejar sua viagem para a Jordânia, existem algumas coisas que você deve saber.

Quanto aos respeito aos requisitos de entrada, você vai ver que a Jordânia possui uma política de vistos bastante branda. Como qualquer outro país, algumas nacionalidades são isentas de visto (12, para ser mais preciso). Cidadãos do Bahrein, Egito, Israel, Kuwait, Líbano, Omã, Autoridade Palestina, Catar, Arábia Saudita, Turquia, Tunísia e Emirados Árabes Unidos podem viajar e permanecer na Jordânia sem um visto por um período que varia entre 1 e 2 meses. Libaneses não precisam nem de um passaporte para entrar na Jordânia.

Fora essas nacionalidades, existem 120 outros países e territórios em que seus cidadãos podem tirar um visto ao chegar para entrar na Jordânia. As nacionalidades elegíveis podem ficar por até 2 meses na Jordânia, com exceção dos cidadãos da Argélia, Hong Kong, Japão, Índia, Marrocos, África do Sul e Coreia do Sul, que podem permanecer por apenas 30 dias.

Todas as outras nacionalidades que não se enquadram em nenhum destes dois casos devem visitar a missão diplomática da Jordânia mais próxima e solicitar um visto padrão. Outra coisa interessante é que existe algo chamado Jordan Pass. O documento não apenas isenta as taxas de visto, mas também permite que você entre gratuitamente em 36 atrações turísticas na Jordânia, incluindo uma visita de 3 dias (consecutivos) à Petra, uma das atrações turísticas mais populares da Jordânia. O Jordan Pass deve ser adquirido antes de você chegar na Jordânia e, quando sair, precisa provar que ficou no país por pelo menos três dias consecutivos. Caso contrário, você será obrigado a pagar a taxa do visto antes de partir. Além disso, se chegar na Jordânia e tirar um visto ao chegar, mas depois quiser adquirir um Jordan Pass, você não receberá isenção das taxas de nenhum dos dois documentos. É por isso que você deve solicitar o Jordan Pass antes de viajar. O iVisa pode ajudar com isso.

Esquecendo um pouco dos requisitos de entrada, a Jordânia é um país que vale a pena visitar. Para início de conversa, você pode visitar a Petra, que é a atração turística mais popular no país. A localização é linda e você voltará para casa com fotos e lembranças fantásticas. Você simplesmente não pode viajar para a Jordânia sem visitar a Petra.

Além disso, apesar da Jordânia ser um país que não é banhado por oceanos, você ainda pode visitar o Mar Morto. Pode ser que você queira entrar na água e ver como é a sensação de flutuar sem correr o risco de se afogar. A alta concentração de sal na água mantém você boiando sem precisar fazer nenhum esforço. No entanto, lembre-se que você não pode ter nenhum arranhão em seu corpo se quiser entrar na água. Como já foi dito, a concentração de sal é muito alta e qualquer arranhão pode doer bastante caso entre em contato com a água.

O Sharhabil Bin Hassneh EcoPark é outro lugar que vale a pena visitar. O parque foi reaberto recentemente e agora é um refúgio para turistas e cidadãos locais. Você pode encontrar um lugar agradável à sombra para fazer um piquenique, fazer longas caminhadas aproveitando os belos cenários, passear pela represa e pelo lago Ziqlab e, se quiser, pode ficar em uma das cabanas com ar-condicionado.

Além disso, você também não pode visitar a Jordânia sem ir até o Ian. É um mercado de especiarias e vegetais no centro de Amã. Os donos do mercado são chamados de Attarenn. Attar significa produtor de perfumes. Essas pessoas são as melhores no seu ramo e podem explicar o uso de toda e qualquer erva ou tempero que vendem. Além de poder comprar alguns ingredientes, a experiência como um todo é muito interessante.

O idioma oficial na Jordânia é o árabe, mas se você falar inglês, não terá problemas para se comunicar. A maioria dos jordanianos falam inglês. É um idioma muito comum entre os jovens e aqueles que vivem em áreas urbanas ou locais turísticos populares. Francês e alemão são outros idiomas comuns, embora não tanto quanto o inglês.

A culinária da Jordânia é semelhante a outras do Oriente Médio. O prato ícone nacional é chamado mansaf e é feito com jameed, que é um iogurte seco ao sol. O melhor lugar para comer mansaf é o restaurante de Jerusalém em Amã. Quanto à segurança, a Jordânia é um dos países mais seguros no Oriente Médio, além de ser também muito liberal. Ninguém irá olhar para você de forma desagradável enquanto você estiver vestindo roupas ocidentais. Até mesmo as mulheres da Jordânia vestem roupas assim as vezes. Embora a maioria dos jordanianos sejam muçulmanos, eles aceitam bem as outras religiões. No entanto, como sinal de respeito, é recomendável que você vista roupas adequadas ao visitar locais religiosos. A taxa de crime é baixa e você não tem com o que se preocupar quando estiver visitando a Jordânia.

Quanto à saúde, não há muito para ser dito. Como em qualquer outro lugar do mundo, é preciso tomar cuidado com onde comprar sua comida. Os vendedores ambulantes podem, em algum momento, preparar a comida em locais que não estejam totalmente limpos, e é nesse tipo de coisa que você deve prestar atenção. No entanto, mesmo que fique doente enquanto estiver na Jordânia, os hospitais do país são bastante renomados. Na verdade, não é estranho que as pessoas vão para a Jordânia para se tratarem, pois o país possui alguns dos hospitais mais bem equipados da região.

Falando agora dos jordanianos, eles são incrivelmente hospitaleiros e gentis com estranhos. Eles irão intervir e ajudar em qualquer coisa que você precisar. Por isso, pedir carona na Jordânia é muito fácil. Os moradores estão dispostos a parar seu carro para dar carona para qualquer um, mesmo que seja para andar apenas 5 minutos. Portanto, você também deve mostrar respeito a eles. Por exemplo, embora não seja proibido comer em público durante o Ramadã, seria interessante evitar, mostrando respeito à cultura local. Além disso, evite dizer coisas ruins sobre a monarquia. Os jordanianos não vão gostar disso.

Resumindo, a Jordânia é um país encantador para se visitar. Você vai com certeza vai fazer uma viagem maravilhosa para lá. Existem muitas coisas para ver e fazer, as pessoas são amáveis e respeitosas e você com certeza terá uma experiência memorável.