Informações sobre o visto para a Macedónia

 
   
 
 
 
     
 

Saiba mais: Visto de estadia curta

Em breve, mais informações!
Documentos necessários para o processo
Instruções importantes

Oficialmente denominado República da Macedónia do Norte, este pequeno país no sudeste europeu é fruto da partilha da antiga Jugoslávia. Declarou a sua independência em 1991, sendo reconhecida definitivamente como nação pela União Europeia no ano seguinte. Em 1993, tornou-se membro da ONU e aguarda, desde 2005, a efetivação da sua candidatura à integração na União Europeia e na OTAN.

A Grécia havia vetado a participação da República da Macedónia na União Europeia, em razão do nome do país, homónimo a uma vasta região geográfica – a região da Macedónia -, que está localizada, na sua maior parte, em terras gregas.

Após anos de impasse, em janeiro de 2019, os dois países chegaram a um consenso e o ex-território jugoslavo passou a chamar-se definitivamente República da Macedónia do Norte. Assim, a Grécia retirou o veto ao ingresso do país vizinho na OTAN e as negociações para adesão à União Europeia foram retomadas.

Em pouco tempo, espera-se que a Macedónia também seja signatária do Acordo de Schengen, permitindo que estrangeiros permaneçam em seu território, por até 90 dias, sem a necessidade de um visto de turista.

Porém, o Brasil e a República da Macedónia do Norte assinaram um acordo em 2011, que já isenta o visto para viagens em lazer ou em negócios, por até 3 meses. Assim, cidadãos brasileiros podem planear a sua visita tranquilamente, tendo cuidado apenas com os seguintes requerimentos:

Passaporte

O cidadão brasileiro deve viajar para a Macedónia munido do seu passaporte original, com validade mínima de 3 meses a contar da data de saída do país. É necessária apenas 1 página em branco para os registos das autoridades de imigração. Não há nenhum tipo de custo envolvido.

Comprovativos

Para evitar desconfianças na chegada à República da Macedónia do Norte, você deve estar na posse do comprovativo de reserva do hotel ou endereço do local em que ficará hospedado. Além disso, as autoridades também podem solicitar a apresentação do bilhete aéreo de regresso ao Brasil.

Vacinas e seguro de saúde

Nenhuma vacina é necessária para viajar para a República da Macedónia. Entretanto, como a Febre Amarela é tida como uma doença endémica no Brasil, recomenda-se fortemente que você aplique essa vacina, com pelo menos 10 dias antes do embarque e viaje com o CIVP – Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – emitido pela Anvisa.

Diferentemente de outros países europeus, a República da Macedônia do Norte não exige a contratação de um seguro de saúde internacional para cobrir eventuais despesas médicas ou internações hospitalares em seu território. Entretanto, é prudente que o turista brasileiro não viaje para outro continente, de línguas e costumes tão diversos, sem uma cobertura de saúde apropriada.

Assistência consular

O Brasil não possui representação diplomática na República da Macedónia do Norte. Caso o turista precise de qualquer tipo de assistência, deverá contactar ou dirigir-se à Embaixada do Brasil em Sófia, na Bulgária.

Depoimentos
Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós