Obter um visto online de turista para visitar Mianmar (eVisa) é muito simples

 
   
 
 
 
     
 

Saiba mais: eVisa de Turista

Myanmar laçou o sistema de e-Visa de negócios em julho de 2015. Os e-Visas são emitidos pela internet e são para turismo e negócios apenas.

Ao usar o iVisa, os viajantes de certas nacionalidades não precisam visitar o consulado para solicitar um e-Visa de negócios. Você pode enviar todos os documentos e informações necessários e pagar a taxa do visto pela internet. Esse sistema simplificado elimina o tempo gasto nas filas e os processos custosos que existiam antes. Isso ajuda muito os empresários.

O e-Visa birmanês de negócios é um documento oficial emitido eletronicamente pelo governo da República da União de Myanmar. Os solicitantes receberão seus vistos por e-mail depois de preencher o formulário de solicitação com as informações necessárias e após efetuar o pagamento pela internet com o cartão de crédito.

Documentos necessários para o processo
  • Passaporte com pelo menos 6 meses de validade

  • Uma cópia digitalizada da página de identidade do passaporte

  • Uma foto recente do tamanho de passaporte

  • Confirmação da(s) reserva(s) do hotel

  • Cartão de crédito/débito ou conta do Paypal para pagamento

Instruções importantes
  • A foto de passaporte colorida deve ter sido tirada nos últimos 3 meses.

  • Titulares de e-Visas birmanes de negócios podem ficar em Myanmar por, no máximo, 70 dias consecutivos em uma única entrada.

  • Os viajantes devem possuir passaportes válidos por pelo menos 6 meses a partir da data planejada de entrada e uma página em branco.

  • O e-Visa birmanês de negócios é válido por noventa (90) dias após a data de emissão.

IMPORTANTE: Lembre-se que ao viajar com um e-Visa você só pode entrar em Myanmar pelos seguintes portos de entrada:

3 Aeroportos internacionais:

  • Aeroporto Internacional de Yangon
  • Aeroporto Internacional de Mandalay
  • Aeroporto Internacional Nap Pyi Taw

5 Pontos de Verificação Internacionais da Fronteira Terrestre:

  • Tachileik
  • Myawaddy
  • Kawthaung
  • Tamu
  • Rih Khaw Dar

Depoimentos
Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós

Perguntas Frequentes

O e-Visa birmanês de negócios é um requerimento de viagem obrigatório para estrangeiros dos países qualificados que desejam visitar a República de Myanmar a negócios. O e-Visa birmanês de negócios é um vista que permite uma única entrada, o que quer dizer que, cada vez que você quiser entrar no país a negócios, você terá que solicitar um novo e-Visa de negócios.

Nós necessitamos dos seguintes itens para enviar a sua informação:

  • Passaporte com pelo menos 6 meses de validade a partir da data planejada de entrada.
  • Uma foto colorida do tamanho de passaporte tirada no máximo 3 meses antes da sua solicitação.
  • Cartão de crédito/débito ou conta do Paypal para pagamento

COMO TIRAR A FOTO PERFEITA PARA O SEU VISTO:

COMO TIRAR FOTOS PERFEITAS DOS DOCUMENTOS REQUERIDOS:

O e-Visa birmanês de negócios custa 70 dólares. Além disso, existe uma taxa de serviço de 20 dólares para o processamento padrão. Para os processamentos expresso e super expresso, a taxa de serviço é de 50 e 80 dólares, respectivamente.
Isso depende do método de processamento que você escolher. Nós oferecemos três opções: 1.Processamento padrão: 3 dias úteis 2.Processamento expresso: 2 dias úteis 3.Processamento super expresso: 1 dia útil
O e-Visa birmanês de negócios é válido por 90 dias após a emissão. Isso quer dizer que você deve entrar em Myanmar dentro de 90 dias. É um visto de entrada única e permite uma estadia máxima de 70 dias.
O passaporte do solicitante deve ser válido por pelo menos 6 meses a partir da data de entrada no Quênia e possuir pelo menos uma página em branco.
Você pode ficar em Myanmar por até 70 dias com o e-Visa de negócios. Não confunda a validade de 90 dias a partir da data de emissão com o tempo de estadia do visto. Você pode ficar 70 dias em Myanmar, não 90.
Sim, você precisará solicitar dois e-Visas. Cada e-Visa é válido para uma única entrada no país.
Existem restrições a respeito dos lugares em que você pode usar o e-Visa. Os únicos portos de entrada disponíveis para se utilizar o e-Visa são:
  • Um dos 3 aeroportos internacionais: Yangon, Mandalay e Nay Pyi Taw
  • Um dos 5 pontos de verificação de fronteira terrestre: Tachileik, Myawaddy e Kawthanung, Tamu-Moreh, Rih Khaw Dar-Zokhawthar
Os únicos países isentos de visto para o Myanmar são:
  • Brunei
  • Camboja
  • Indonésia
  • Laos
  • Filipinas
  • Vietnã

Se o viajante partir de um país com riscos de transmissão de febre amarela, será necessário apresentar um cartão de vacina contra a febre amarela.

Mais informações no link a seguir:

https://www.who.int/ith/ITH_Annex_I.pdf

O turismo em Myanmar tem crescido muito. Se você visitou o país na década passada, saiba que o país é praticamente outro hoje em dia. Como mais e mais pessoas visitam Myanmar, o país tem sofrido um choque inicial de capitalismo. Isso não é necessariamente ruim, como você pode imaginar, mas pode arruinar algumas coisas para muitas pessoas, principalmente os moradores locais. Mesmo assim, Myanmar é um país interessante de se visitar e tem uma abundância de atrações. Você vai gostar de lá. A melhor coisa que você pode fazer por lá é mochilar. Não há muito o que fazer em apenas um lugar. O melhor momento para uma viagem de turismo? Isso depende de quanto calor você aguenta e quanto está disposto a gastar. A maioria das pessoas vai para lá de novembro a fevereiro. O tempo é perfeito durante esse período. No entanto, os preços disparam. É a temporada mais movimentada de Myanmar, então os hotéis e atrações são mais caros. Não há nada de errado com isso. Todo país faz isso. No entanto, caso queira evitar aglomerações e preços elevados, pode ir para lá em junho. É um período bem quente, mas os preços caem bastante. De Junho a novembro é a estação da monção, e ninguém gosta de visitar Myanmar durante esse tempo. Uma coisa que pode confundi-lo em Myanmar são os numerais. Você provavelmente não vai entender nada. É por isso que você sempre deve levar um cartão de visita do hotel onde está hospedado para todo lugar. Assim, fica fácil mostrar ao taxista para onde você quer ir. Os números dos ônibus também são confusos, então pode ser necessário pedir a ajuda de alguém para usar o transporte público. Muitas pessoas vão para Myanmar pelos templos e pagodas. O país tem profundas origens religiosas, então você verá vários deles. Entretanto, há algumas coisas que você precisa de saber se quiser visitar estes locais religiosos. Para começar, nunca se entra em um deles usando sapatos. É considerado desrespeitoso e você não verá ninguém com seus sapatos no interior. Em vez disso, leve um par de chinelos e coloque-os quando estiver lá. Guarde seus sapatos em uma sacola. Alguns templos têm locais designados para guardar calçados. Outra coisa que você nunca deve fazer é comer, dar ou receber algo com a mão esquerda. A mão esquerda é considerada impura. Você encontrará este hábito em muitas culturas, não somente em Myanmar. Mesmo canhotos devem se esforçar para usar a mão direita. É um sinal de respeito. Também, quando você estiver em um templo ou em um Pagoda, nunca deve apontar os pés para um Buda. Isso é considerado falta de educação. Mas não é algo difícil de evitar, pois não há Budas por todas as paredes dos cômodos. Myanmar, embora seja um país em desenvolvimento, tem celulares e Wi-Fi. Apesar disso, você vai perder a paciência ao tentar usar a internet. Ela é muito lenta, mesmo nos hotéis. Pode ser necessário esperar até um minuto para carregar uma página, o que será frustrante. Caso precise de mapas, por exemplo, é melhor apelar para um aplicativo que funcione offline. Assim, você não irá se perder ou ficar a mercê da internet local. Carregar fotos em redes sociais chega a ser doloroso, pois leva uma eternidade. Talvez seja uma boa fazer isso apenas quando estiver em casa. Outra coisa que você deve ter em mente é sempre levar algum dinheiro consigo. Há caixas eletrônicos, mas eles são escassos. Além disso, as taxas de retirada são muito altas. Para completar, há poucos lugares em Myanmar que aceitam cartões de crédito ou débito. Caso não seja americano, é melhor trocar seu dinheiro para dólares antes de viajar. Do contrário, pode ser impossível comprar algo por lá, mesmo tendo dinheiro. Por último, evite trocar seu dinheiro no mercado negro. Você pode acabar tentando a fazer isso por causa das taxas mais favoráveis, mas o perigo de acabar com notas falsas nos eu bolso é muito alto. Myanmar também tem pontos negativos. Um desses pontos é a higiene e as condições sanitárias. Algumas pessoas não pisariam lá apenas por isso. Você pode ver ratos correndo pela rua. No entanto, isso acontece na área urbana mais do que no campo. Se quiser mochilar, é bom percorrer as cidades, mas talvez seja melhor fechar os olhos até chegar ao local a ser visitado. As pessoas em Myanmar são relativamente amigáveis. Elas estão começando a se acostumar com o turismo, pois ele começou a crescer nos últimos anos. Entretanto, você precisa de ser respeitoso de suas tradições e hábitos. Não mostre divertimento ao ver homens usando saias. Você não quer ser essa pessoa. Além disso, nunca discuta política. A religião deve estar fora dos limites também. Caso uma pessoa local fale sobre o assunto, deixe-la liderar a conversa. É melhor se manter fora dessas coisas. Em geral, Myanmar é um país que vale a pena visitar se você quiser uma nova experiência. O turismo ainda está em desenvolvimento, então você não deve esperar muito. A infraestrutura não está completa e o capitalismo é uma coisa nova lá. Mas mesmo assim, este país não deve ser negligenciado quando você estiver buscando novos destinos de viagem.