Consiga um visto turístico para Ruanda online (eVisa) sem burocracia

É necessário um visto. Nós podemos ajudar no processamento deste documento.

Tipo de visto Custo do visto Taxa de processamento Número de entradas Tempo de Processamento
Visto para o Leste da África
Custo do visto USD 100.00
Taxa de serviço USD 45.00
Número de entradas Múltipla
Tempo de Processamento 48 Horas
Solicitar agora
Visto de Entrada Eletrônico
Custo do visto USD 30.00
Taxa de serviço USD 25.00
Número de entradas Única
Tempo de Processamento 24 Horas
Solicitar agora

Como Solicitar: Visto de Entrada Eletrônico

Preencha a solicitação pela internet
Preencha a solicitação pela internet

Complete o nosso fácil pagamento on-line com cartão de crédito ou PayPal

Receba o documento por correio electrónico
Receba o documento por correio electrónico

Não há necessidade de lidar com a embaixada. Fazemos isso por você para que você não perca um tempo valioso.

Digite o destino
Digite o destino

Apresente seu passaporte e o documento que fornecemos ao entrar no país de destino

Solicitar agora

Saiba mais: Visto de Entrada Eletrônico

Em breve, mais informações!

Use a nossa ferramenta Calculadora de Vistos

Calcular o custo do visto antes de solicitar

Depoimentos

Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós

Perguntas Frequentes

Ruanda é um país localizado no continente africano na região centro-oriental dos Grandes Lagos e ficou muito conhecido internacionalmente por conta de genocídio ocorrido em 1994, quando 800 mil pessoas foram mortas. A história desse genocídio tem relação com uma rivalidade antiga de classes existente no país, os Tutsis e os Hutus. Na verdade, antes da colonização belga, as duas classes relacionavam-se entre si, e não tinham grandes problemas, mas os colonizadores começaram a ver muitas vantagens nessa rivalidade e começaram a incentivar a “raiva” entre eles. Então, no ano de 1990, a Frente Patriótica Ruandesa, que era dominada por Tutsis, começou a lançar ataques contra o então governo Hutu do país, e em 1992 eles decidiram assinar um cessar fogo na Tanzânia. No entanto, na volta a Ruanda, o avião em que estava o então presidente do país, Habyarimana, foi abatido e os Tutsis foram culpabilizados por isso. A partir daí começou o genocídio, que durou cerca de 3 meses. Desde então, o país tem ganhado notoriedade por conta de seu desenvolvimento, já que atingiu estabilidade económica nos últimos anos. Além disso, o facto de terem julgado e condenado diversos assassinos que estavam envolvidos no massacre, e de terem retirado os termos Tutsi e Hutu das carteiras de identidade, levaram a uma pacificação do país. Atualmente, negar que o genocídio de Ruanda aconteceu é crime. O país tem investido em tecnologia, produção agrícola, turismo e infraestrutura e reduziu a pobreza de 59%, em 2001, para 44,9%, em 2011. Kigali, a capital do país, é um local incrível para se conhecer, e tem sido considerada uma das cidades mais limpas de todo o continente africano. É muito fácil generalizar ao falar sobre a África, e achar que todos os países são extremamente pobres e que não valem a pena ser visitados, mas esse continente possui belezas e cidades tão desenvolvidas quanto as do ocidente, como é o caso de Kigali. A taxa de homicídios em Ruanda, por exemplo, é muito menor que a de diversos países do ocidente, pois por cada 100 mil habitantes, o país possui, em média, 2,5 assassinatos por ano, o que é um índice menor que o de países como os Estados Unidos, por exemplo. Além disso, se se levar em conta os países vizinhos, que têm índices muito maiores, esse dado é ainda mais impressionante. Atualmente, o país está entre as 15 economias que mais crescem no mundo e tem como missão se tornar numa espécie de Singapura de África, e isso já foi declarado, inclusive, pelo presidente do país, Paul Kagame. Por isso, o país tem investido em alguns fatores importantes para o seu desenvolvimento, como é o caso da companhia aérea estatal, que tem crescido muito, e que agora opera voos em redor de todo o continente africano e para diversas metrópoles do mundo. Além disso, a estabilidade do país, que está bem acima da maioria dos países africanos, tem atraído investimento estrangeiro. Ficou com vontade de saber mais como funciona o sistema de vistos para conhecer Ruanda? O país tem um sistema de concessão de vistos de forma eletrónica que facilita muito a vida dos visitantes, pois basta que acedam ao site indicado pela embaixada, que preencham algumas informações, paguem a taxa e enviem alguns documentos. Depois disso, basta esperar pelo aviso de que seu visto foi aprovado, que normalmente é enviado para o seu e-mail. É importante lembrar que esse visto eletrónico é válido por três meses, mas o tempo de permanência máximo no país deve ser de 30 dias. Também é importante destacar que ele é um visto de turismo, pelo que, caso você tenha outro objetivo nesse país, deverá entrar em contacto com a embaixada para que eles forneçam as informações sobre o tipo de visto que você precisará obter e os documentos necessários para isso. Também não esqueça que, além do visto, precisará do mesmo passaporte com o qual fez o processo para entrar em Ruanda, e ele deverá ter, pelo menos, oito meses de validade a partir da sua data de chegada ao país. Também é importante que você saiba de alguns detalhes sobre o país antes da sua chegada, para que não seja apanhado de surpresa. Os sacos plásticos são totalmente proibidos e a sua bagagem será verificada no aeroporto e nos postos de polícia ao redor do país para que tenham certeza de que você não está carregando uma sacola. Por isso mesmo, o país é um dos mais limpos da África, pois o governo percebeu que esse material estava ameaçando o meio ambiente e que as ruas estavam repletas de lixo e resolveu tomar uma atitude. Além disso, a limpeza também é decorrente da comunidade, que se reúne para limpar as ruas de Kigali pelo menos uma vez por mês, normalmente no último sábado. Isso não quer dizer que não existam empregados da prefeitura que façam esse trabalho, mas o governo percebeu que a comunidade também deveria se envolver nessa tarefa para ter mais responsabilidade e consciência e não atirar lixo para as ruas. Outro detalhe interessante sobre Ruanda é que o parlamento tem mais mulheres do que qualquer outro país no mundo, e ganha, inclusive, a países nórdicos como a Islândia. Cerca de 64% dos membros do parlamento são mulheres, o que demonstra um avanço desse país em relação aos seus vizinhos do continente africano. Isso foi fundamental para que as mulheres alcançassem maior equidade nas diferentes esferas económicas. Um detalhe sobre a cultura do país que pode incomodar aos brasileiros é que não é possível usar chinelos nas ruas. Sim, é isso mesmo que você acabou de ler, nada de havaianas quando for para lá, pois elas são consideradas poucos higiénicas e, como vocês já puderam perceber, esse é um país que se preocupa muito com a limpeza. Por esses e outros motivos, Ruanda é um país que deve ser visitado, pois a sua história é incrível e ela surpreende os visitantes que chegam com ideias pré-concebidas sobre os países africanos, já que é um país seguro, limpo e organizado.

Um e-Visa é um documento oficial que permite e entrada e a viagem dentro de certo país. O e-Visa é uma alternativa aos vistos emitidos nos portos de entrada ou as visitas a uma embaixada/consulado para obter um visto de papel tradicional. e-Visas são vinculados eletronicamente ao passaporte do viajante.

Nosso serviço começa com informação. Você pode usar nossa ferramenta de requerimento de visto atualizada para pesquisar se precisa de um visto. Simplesmente basta informar de onde você é e para onde está indo. Baseado nessa informação, nós diremos quanto custa o visto, o número de entradas que ele permite, a data de início e daremos um curso de ação, como solicitar direto no nosso site!

O melhor lugar de descobrir essa informação é na nossa ferramenta de requerimento de visto. Cada país possui regras de entrada e taxas de visto diferentes. Se está com pressa, também pode solicitar pela internet e o formulário fornecerá essa informação.

Isso depende do país que está emitindo o visto. Para muitos países, como a ETA australiana e o e-Visa turco, o processo pode ser feito em 15 min através do nosso serviço super expresso. Para outros países, como o visto de turista indiano, o processo normalmente leva 24 horas. O tempo exato pode ser visto no formulário de solicitação. O que nós garantimos é que sua aplicação com o iVisa será a mais rápida de todas possíveis.

O documento deve ser impresso em uma folha branca de papel A4. Impressões em dupla face ou reduzidas não serão aceitas.

Nós ajudamos a conseguir seu visto de viagem da maneira mais simples e rápida possível. Através do formulário pela internet fácil de usar e um serviço mundial de atendimento ao consumidor 24 horas, nós fazemos todo o processo do visto ser rápido e simples! Nós também usamos as melhores práticas na hora de proteger os seus dados e seu cartão de crédito.

O iVisa oferece dois tipos de visto: vistos eletrônicos (e-Visas) e vistos tradicionais de papel, dependendo do seu destino. Além disso, nós também oferecemos os seguintes serviços/documentos que são exigidos por certos países: ETA (autorização eletrônica de viagem), cartões turísticos, formulário de pré-registro/aprovação do Visto ao Chegar, cartas convite de turismo e serviço de registro de embaixadas.

  1. Selecione o país para o qual você está pedindo o visto
  2. Selecione o tipo de visto e leia as instruções com cuidado.
  3. Selecione solicitar agora
  4. Preencha o formulário de solicitação.
  5. Pague com um cartão Visa, Mastercard ou outro cartão de débito.
  6. Aguarde a aprovação por e-mail, baixe e imprima o e-Visa da pela sua conta.
  7. Apresente seu e-Visa impresso ao oficial de imigração no porto de entrada.

Note que a maioria dos países oferecem a possibilidade de processar um visto de viagem sem uma taxa de serviço. A razão principal pela qual nós processamos milhares de vistos de viagem por mês é que nós economizamos seu tempo e frustração. Nosso serviço inclui um site e formulário de solicitação fáceis de usar. É muito mais fácil processar sua aplicação conosco, especialmente para usuários de dispositivos móveis e grandes grupos. Nós enviamos o visto dias antes da viagem para todos nossos clientes. Isso ajuda especialmente aqueles passageiros que compram o visto com meses de antecedência. Nós também possuímos um serviço de atendimento ao consumidor 24 horas com profissionais residentes nos Estados Unidos e que falam inglês. Nós aceitamos várias moedas e nosso site pode ser traduzido em mais de 20 idiomas. Nós acreditamos que nossa taxa vale seu tempo e a sanidade, mas lembre-se que todos governos possuem seu próprio serviço “grátis”.

Se você já realizou a solicitação no nosso site, por favor entre na sua conta e procure seu pedido/solicitação. Uma conta é gerada automaticamente após o pagamento ser recebido. Clique no link no seu e-mail de confirmação para definir uma senha ou visite a página de acesso para configurar sua senha e entrar na sua conta. Perceba que na maioria dos casos seu visto será entregue por e-mail e pode ser encontrado na sua conta após entrar nela.

Se sua solicitação para o visto não for aprovada pela agência do governo, nós garantimos um reembolso integral. Se, por qualquer razão, você não estiver satisfeito com nosso serviço, por favor entre em contato conosco via chat e nós forneceremos um reembolso da sua taxa de serviço. Se for cometido um erro na sua solicitação, nós processaremos seu visto novamente sem nenhum custo adicional. Por favor, saiba que os reembolsos são feitos no próprio cartão de crédito utilizado.

Se nós não processamos seu visto ainda, as alterações podem ser feitas sem problema. Nós também verificamos se existem erros nas suas informações. Se você já processou seu visto e nós enviamos sua solicitação para a agência apropriada do governo, vai depender se ela permitirá ou não a alteração. Por favor, entre em contato conosco imediatamente (de preferência através do chat) se perceber um erro na sua solicitação.

Alguns países podem exigir uma prova de vacinação contra febre amarela se estiver chegando de um país com risco dessa doença. Você pode ver mais informações aqui: https://wwwnc.cdc.gov/travel/destinations/list É de responsabilidade própria do passageiro verificar essas regulamentações antes de viajar para o país escolhido.

Para baixar sua fatura, entre na sua conta e baixe ela diretamente de lá.

Você pode imprimir novamente seu e-Visa na sua conta de e-mail. De maneira alternativa, é possível recuperar e reimprimir seu e-Visa na sua conta iVisa.

Sim. O sistema do iVisa não mantém a informação do seu cartão de crédito depois da transação ser processada.

Todos os vistos garantem permissão para o viajante chegar no porto de entrada do país. Se a sua entrada vai ser permitida ou não será a critério do oficial de imigração no ponto de entrada.

Se a sua solicitação ainda não foi submetida para processamento, você receberá um reembolso total. No entanto, se sua solicitação já foi enviada, nós não seremos capazes de fornecer um reembolso.

Quando o visto precisa ser enviado para você, os tempos de processamento não incluem o tempo de envio. Ele é o tempo de quando recebemos a solicitação até conseguir a aprovação. A maioria dos vistos (e-Visas) não enviados por e-mail após aprovados, então não existe tempo de envio.

Não, nós não somos afiliados a nenhuma agência governamental. Nós somos uma empresa privada especializada em processar vistos de viagem para viajantes ao redor do mundo.

Infelizmente, nós não somos capazes, uma vez que as agências governamentais não nos informam o(s) motivo(s) por trás da decisão.

Se seu visto não for aprovado, nós recomendamos que você entre em contato com a embaixada/consulado mais próximo para mais informações sobre suas opções.

Nós aceitamos Visa, Mastercard, American Express e PayPal.

Todos os cidadãos desses territórios solicitando através do nosso site terão sua solicitação processada com a nacionalidade/cidadania especificada em seu passaporte. Por exemplo, um viajante de Porto Rico irá ter seu pedido processado com nacionalidade americana. Isso não se aplicada a viajantes sob a categoria BOTC (cidadão britânico em territórios ultramarinos) de acordo com o Ato de Territórios Ultramarinos Britânico de 2002.

Need Help?