Conheça a Rússia com um visto de turismo para São Petersburgo online (eVisa)

 
   
 
 
 
     
 

Saiba mais: Saint Petersburg eVisa

Em breve, mais informações!
Documentos necessários para o processo
Instruções importantes

Depoimentos
Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós

Perguntas Frequentes

A Rússia é o país com maior extensão territorial do mundo, e faz fronteira com diversos países europeus e asiáticos. Por ser um país imenso, sua diversidade cultural e natural é muito grande, e, enquanto o lado oeste do país é mais ocidentalizado e europeizado, o lado mais oriental é bastante diferente e mais relacionado com os países da Ásia. Os costumes diferentes dos russos muitas vezes parecem estranhos em um primeiro momento, mas é importante que você entenda um pouco sobre eles para se habituar à cultura local. Eles possuem muitas superstições e crenças populares que estão presentes na rotina dos habitantes como, por exemplo, o fato de sempre entrarem em um local antes de apertarem as mãos, pois acreditam que se o anfitrião está dentro e a outra pessoa fora, isso é sinal de má sorte. Além disso, existem outras coisas que são consideradas sinal de desrespeito como apertar as mãos dos outros com luvas e não dizer adeus a todos antes de sair de um local. Outro detalhe que pode parecer estranho em um primeiro momento é o fato de os russos estarem sempre sérios. Esse é um traço cultural, e pode ser um choque para algumas pessoas que moram em lugares muito calorosos, mas é uma questão de costume. O que pode dificultar um pouco mais é que poucos deles falam fluentemente o inglês, além de utilizarem o alfabeto cirílico, que impede que as palavras possam ser anotadas e traduzidas, por isso os visitantes precisam estar preparados com um tradutor em mãos e muita mímica. A temperatura do país é outro detalhe que assusta algumas pessoas quando pensam em visitar a Rússia, mas durante o verão, que vai do mês de junho até setembro, é possível que as temperaturas cheguem até os 25°C, então, caso não goste do frio, escolha conhecer o país nessa época de calor. Antes de ir para a Rússia, é importante que você saiba um pouco da história do país, pois ela é extensa e bastante interessante. Ele surgiu no século IX e adotou o cristianismo ortodoxo em 988. No século XVIII, o país teve uma grande expansão territorial e tornou-se o Império Russo entre 1721 e 1917, que ia da Polônia até o Alasca. Depois da Revolução Russa, ela se estabeleceu como um Estado socialista entre 1922 e 1991, que ficou conhecida como URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas). Após o final da Segunda Guerra Mundial, apesar de ter sofrido diversas perdas com relação a sua economia e infraestrutura, a URSS se tornou uma superpotência militar, o que acabou culminando em um conflito com os Estados Unidos que ficou conhecido como Guerra Fria, que quase culminou em um conflito armado. Atualmente, Vladimir Putin é o presidente da Rússia, e possui um estilo de governo conservador/nacionalista. Com relação aos locais imperdíveis para se visitar na Rússia, uma das cidades que mais atraem visitantes para o país é São Petersburgo, que é a segunda maior cidade da Rússia, com cerca de 5 milhões de habitantes. A cidade já foi conhecida como Petrogrado e Leningrado, mas após o colapso da União Soviética em 1991, voltou a se chamar São Petersburgo. Ela é conhecida por ser a metrópole mais ocidentalizada da Rússia, seu centro histórico é considerado um Patrimônio Mundial pela UNESCO, além de possuir um dos maiores museus de arte do mundo, o Hermitage, que fica atrás apenas do Louvre em questão de tamanho. Ele foi construído para ser o palácio de inverno de czares russos, e possui 10 edifícios com mais de 3 milhões de peças. Outro símbolo de São Petersburgo é a Catedral do Sangue Derramado, que é uma igreja ortodoxa que atualmente funciona como museu. Também é uma excelente ideia passear pelas estações de metrô da cidade, pois elas são suntuosas, e foram construídas por Stalin durante o período da União Soviética para demonstrar seu poder. Além de tudo isso, a cidade possui inúmeros restaurantes com excelente gastronomia de todas as partes do mundo. Cidadãos brasileiros não precisam de um visto para entrar na Rússia, mas portugueses que estejam querendo viajar para este país precisam estar atentos, pois é necessário um visto e ele exige certas formalidades. No entanto, recentemente o governo anunciou que será mais fácil conseguir um evisa para São Petersburgo de agora em diante, pois passará a ser possível obter um visto eletrônico facilmente pela Internet. São Petersburgo também é palco de muitos eventos que acontecem ao longo do ano e que atraem milhares de turistas. Um deles é a Maslenitsa, um festival que faz com que os visitantes sintam que viajaram no tempo. Nesta festa é possível encontrar feiras, danças tradicionais, comida típica como panquecas e chá, e performances. Ela é comemorada na sétima semana antes da Páscoa e seu mascote é um boneco de palha, que no último dia de festa é incendiado. Outro festival muito conhecido em São Petersburgo é o das Velas Escarlate, no qual um barco com velas desta cor navega pelo rio principal da cidade, o Nevá e culmina em um grande show de fogos de artifício. Esse festival também é uma celebração do final do último ano do Ensino Médio para os melhores estudantes da cidade. A celebração das Velas Escarlate é um dos eventos que acontecem no Festival de Noite Brancas, que normalmente se inicia com uma apresentação das “Estrelas das Noites Brancas”, que é um espetáculo que combina peças contemporâneas com obras históricas. Neste festival também existem muitas apresentações de balé, música clássica e ópera. Diversos artistas internacionais já se apresentaram neste festival, como Rolling Stones, Paul McCartney, dentre outros. Por isso, São Petersburgo é uma cidade que surpreende os turistas, pois, além de possuir inúmeros museus, teatros e outras atrações, ela ainda possui festivais que oferecem atrativos para todos os gostos. Se você está buscando por um evisa para São Petersburgo, contate a iVisa, pois através do nosso site você conseguirá o seu documento rapidamente e poderá contar com a ajuda de funcionários altamente especializados para isso.

Se o viajante partir de um país com riscos de transmissão de febre amarela, será necessário apresentar um cartão de vacina contra a febre amarela.

Mais informações no link a seguir:

https://www.who.int/ith/ITH_Annex_I.pdf