Home > Suriname > Suriname Entry Fee

Saiba tudo sobre o visto para o Suriname (eVisa)

 
   
 
 
 
     
 

Saiba mais: Entry Fee

SURINAME está aberto: Suriname reabriu para o turismo em julho de 2021 aos viajantes.

SÍNTESE DO DOCUMENTO

O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Suriname introduziu recentemente o Cartão E-Turista Suriname para cidadãos de mais de 53 países. Este Cartão E-Turístico permite aos viajantes entrar no país apenas para fins turísticos e permite-lhes permanecer no Suriname até 90 dias por entrada.

Inscreva-se agora

QUE PODE ENTRAR NO SURINAME COM ESTE DOCUMENTO

Independentemente da sua nacionalidade, idade, ou quaisquer outras considerações, todos os turistas que viajem para o Suriname precisarão de um Cartão E-Turista Suriname para serem autorizados a entrar no país.

OBTER O CARTÃO DE SURFISTA SURINAME E-TURISTA

Para obter o Cartão E-Turista Suriname terá de fornecer informações sobre si e o seu voo. Esteja ciente de que, se não tiver um bilhete de avião, não poderá preencher o formulário. Para entrar no país, só os viajantes não vacinados devem apresentar um resultado negativo no teste COVID-19.

Inscreva-se agora

EXIBIR O DOCUMENTO

Assim que a candidatura for submetida e aceite, enviaremos uma autorização de aterrissagem para a sua caixa de correio electrónico. Este documento deve ser mostrado aos agentes de imigração à chegada. Ver FAQs para detalhes completos sobre os requisitos de quarentena.

Documentos necessários para o processo
  • Digitalização das informações pessoais do passaporte

Instruções importantes
  • O passaporte dos viajantes deve ser válido por pelo menos 6 meses a partir da data chegada e possuir pelo menos uma página disponível para o carimbo.

  • O Cartão E-Tourist para o Suriname permite uma entrada única no Suriname e podem permanecer no país por até 90 dias por entrada.

  • Na fronteira, você deve ser capaz de provar que possui uma passagem de volta e uma reserva de hotel.

  • Você também deve ser capaz de provar que tem fundos suficientes para cobrir todos os custos associados com sua viagem para e pela Geórgia, incluindo os custos dos menores acompanhando você.

  • Possuir um visto para o Suriname não garante automaticamente o direito de entrada no país. O oficial de imigração pode parar qualquer pessoa no porto de entrada se considerar que tal pessoa é incapaz de atender aos requisitos de imigração ou se sua presença no país for contrária à segurança ou interesses nacionais.

Esta página foi útil?

Depoimentos
Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós

Questions?

O cartão E-Tourist para o Suriname é um documento oficial que permite que visitantes de 53 países entrem e viajem pelo Suriname para fins turísticos.
Os seguintes documentos são necessários para enviar sua solicitação:
  • Uma digitalização do seu passaporte
  • Sua confirmação de voo
  • Reserva do hotel
  • Uma foto digital tirada nos últimos 3 meses
  • Um cartão de crédito/débito.
O cartão E-Tourist para o Suriname custa EUR €35.54. Além disso, existe uma taxa de serviço de EUR €33.91 para o processamento padrão. Para o processamento expresso e super expresso, a taxa de serviço é de EUR €68.91 e EUR €100.15, respectivamente.
  • Teste COVID antes da chegada: PCR dentro de 48 horas ou antigénio dentro de 24 horas
  • Isenções de testes COVID: Crianças menores de 12 anos e viajantes totalmente vacinados.

Não, não tem. A partir de hoje, os passaportes ou certificados de vacinação COVID não são obrigatórios para entrar no Suriname. Agora, se for titular de um certificado de vacina COVID, não precisará de apresentar um teste PCR negativo nem de seguir uma quarentena.

As vacinas aceitas são:

  • Johnson & Johnson, AstraZeneca, Covishield, Moderna, Pfizer, Sinopharm, e Sinovac.
  • Soberana, Abdala, ou Sputnik V também são aceites sob a condição de os viajantes apresentarem um teste PCR negativo não superior a 48 horas e fazerem um teste de antigénio 3 dias após a chegada ao Suriname.

Uma vez que as informações podem mudar rapidamente, aconselhamo-lo a acompanhar as últimas actualizações de viagens ao Suriname e/ou a contactar a sua embaixada local.

  • Requisitos quarantinos: Não há requisitos de quarentena.

Isso depende do tempo de processamento que você escolher. Nós oferecemos três opções:

  • Processamento padrão: 24 Horas

  • Processamento expresso: 8 Horas

  • Processamento super expresso: 4 Horas

O cartão E-Tourist para o Suriname tem validade de 90 dias após a chegada e serve para uma entrada única.
Seu documento de viagem deve ser válido por pelo menos 6 meses após o vencimento do cartão E-Tourist. Além disso, seu passaporte deve possuir pelo menos uma página em branco onde seu cartão E-Tourist será colocado.
O cartão E-Tourist para o Suriname permite uma entrada única ao seu titular.
O viajante deve solicitar este visto pelo menos 4 Horas antes da viagem para o Suriname.
NÃO. Possuir uma Autorização de Pouso no Suriname não garante automaticamente o direito de entrada no país. O oficial de imigração pode parar qualquer pessoa no porto de entrada se considerar que tal pessoa é incapaz de atender aos requisitos de imigração ou se sua presença no Suriname for contrária à segurança ou interesses nacionais.
Ao chegar no Suriname, você precisa apresentar seu passaporte juntamente com seu cartão E-Tourist para o Suriname, que deve estar impresso.
  • Áustria
  • Bélgica
  • Bolívia
  • Canadá
  • Chile
  • China
  • Colômbia
  • Costa Rica
  • Cuba
  • República Checa
  • Dinamarca
  • República Dominicana
  • Equador
  • El Salvador
  • Estônia
  • Finlândia
  • França
  • Alemanha
  • Grécia
  • Guatemala
  • Honduras
  • Hungria
  • Islândia
  • Índia
  • Indonésia
  • Itália
  • Letônia
  • Liechtenstein
  • Lituânia
  • Luxemburgo
  • Malta
  • México
  • Países Baixos
  • Nicarágua
  • Noruega
  • Panamá
  • Paraguai
  • Peru
  • Filipinas
  • Portugal
  • Sérvia
  • Singapura
  • Eslováquia
  • Eslovênia
  • Espanha
  • Suécia
  • Suíça
  • Turquia
  • Emirados Árabes Unidos
  • Reino Unido e Irlanda do Norte
  • Estados Unidos da América
  • Uruguai

É recomendado tomar a Vacina contra Febre Amarela caso esteja viajando de um país onde existe risco de transmissão da doença.

Para mais informações, clique no link a seguir:

https://www.who.int/ith/ITH_Annex_I.pdf

Já imaginou visitar um país com aspeto europeu, encaixado na floresta amazónica? E que tem como festa mais popular o Festival Hindu de Ano Novo? Pois é! Uma mistura de diferentes povos que fizeram do Suriname um local exótico e possível de ser inserido na lista dos países da América do Sul mais visitados. O menor país da América do Sul tem como capital a cidade de Paramaribo. Possui uma área de 3 mil quilómetros quadrados e cerca de 50 mil habitantes. Situado entre as duas guianas, Oceano Atlântico, e norte do Brasil, mais precisamente do Estado do Pará, Suriname é um país que se tornou independente em novembro de 1975, deixando de ser Guiana Holandesa, pois foi colonizado por holandeses. O país inicialmente foi povoado por indígenas aruaques, tupis e caribenhos, porque a maior parte está inserida na região amazónica.
Foram os ingleses os primeiros europeus a estabelecerem-se no território, mas no ano de 1667 este território foi cedido aos holandeses por meio de uma troca pela cidade de Nova Amsterdão (atual Nova York, EUA), e somente com a derrota de Napoleão Bonaparte, com o Congresso de Viena, é que a Holanda voltou ao poder sobre a Guiana Holandesa (Suriname). O país do Suriname possui uma população composta por diversos grupos étnicos, entre eles hindustanis, que são os descendentes de indo-paquistaneses que chegaram ao país no século XIX, os marrons são os descendentes de africanos que conseguiram fugir da escravidão, já os criollos são os descendentes de escravos libertados após a abolição da escravatura. Há também os javaneses, mestiços, indígenas, chineses e brancos, além de alguns imigrantes brasileiros. Por ter sido colonizado pela Holanda, o país tornou-se protestante, embora possua também pessoas seguidoras do catolicismo, hinduísmo e islamismo. Ao tornar-se independente, o país, assim como os demais países da América Latina, passou por um momento de regime militar, no qual sofreu um golpe de Estado dado pelo então presidente do país. A República tornou-se socialista até 1987, quando uma Constituição foi aprovada. Devido à sua localização, o Suriname está próximo da linha do Equador e possui clima tropical quente com temperaturas estáveis durante todos os meses e estações, que estão divididas ente chuvas e secas. Portanto, você pode pensar: vale a pena escolher viajar para o Suriname em qualquer estação do ano? Vejamos alguns países, como Argentina, Brasil e Peru. Um é conhecido pelo tango, dança típica do país, o outro pela sua multiculturalidade, sobretudo futebol, samba e lindas praias, enquanto que o outro é conhecido por possuir a história de grandes civilizações antigas. Porém, o Suriname não possui algo que se destaque para se tornar um destino turístico. Então, após conhecer um pouco sobre a cultura, economia e história do país, que tal conhecermos algumas outras características, para promover o Suriname como destino turístico? Coberto por florestas tropicais, chegando a aproximadamente cerca de 90%, o Suriname possui uma reserva chamada de Reserva Natural do Suriname Central, considerada uma das maiores áreas do mundo de proteção da floresta tropical. É um dos principais pontos turísticos do país, sendo, portanto, um património natural pela UNESCO. Você pode fazer um percurso turístico pela reserva, andando de barco e conhecendo tribos indígenas. O centro histórico de Paramaribo, capital do Suriname também é considerado pela UNESCO como património cultural. Locais que você não pode deixar de visitar é o Palácio Presidencial, a Praça da Unidade e o Palmentium. Eles estão localizados na capital do país: Paramaribo. Visite também Waterkrant. É um conjunto de edificações no estilo holandês e possui um mercado agitado com bares e feiras de artesanato. Após saber que o Suriname abriga tantos povos de diversas etnias, você deve ter ficado curioso sobe a culinária local. Ela é bastante variada, uma mistura entre a culinária da Índia e da Indonésia, na qual o peixe, camarão e arroz são bastante populares, além do prato mais popular: Gado-Gado, que é uma mistura de diferentes tipos de verduras e amendoins, embora o arroz com frango seja considerado o prato típico. Entre tantos locais aqui sugeridos para você visitar, está na hora de arrumar as suas malas e partir para o Suriname. Lá, você se surpreenderá com a arquitetura, escultura, culinária, e, sobretudo, com o idioma, que é uma mistura de línguas de vários povos e regiões que o país abriga. Então, conheça o país que conduz o carro como os ingleses (no lado direito) e tem grande admiração pelos filmes de Bollywood. Você será mais um a inserir-se nesta cultura tão diversificada, podendo identificar-se com alguma delas. Todavia, para que você entre no país e desfrute destas maravilhas, necessitará de um visto para turista. Descubra como deverá proceder. O Tourist Card é um cartão de licença para o turista, permitindo que fique no país por até 60 dias. Para tê-lo, é necessário realizar a solicitação online, registando alguns dos seus documentos. Após serem enviados e aceites, o solicitante receberá uma autorização de pouso, que será apresentada aos oficiais de imigração. Veja agora algumas informações sobre o Tourist Card. Documentos necessários para a solicitação: você deverá ter em mãos um passaporte atual válido; o Itinerário de viagem; a reserva do hotel ou carta convite de um fiador no Suriname; foto digital tirada nos últimos 3 meses e um cartão de crédito/débito ou conta do PayPal. Algumas observações importantes para que o Tourist Card seja concedido: Tenha o passaporte válido por, pelo menos, 6 meses a partir da data de chegada e não se esqueça de observar se há, pelo menos, uma página em branco disponível para o carimbo. Durante a passagem na fronteira, você deverá provar que possui a sua passagem de volta e a reserva do hotel. É preciso provar que tem dinheiro suficiente para todos os gastos. No entanto, mesmo com todos estes requisitos e possuindo o Tourist Card, você não estará livre de ser parado pelo oficial da imigração no Suriname e ser mandado de volta para o seu país de origem. Perante estas informações sobre o Tourist Card, podemos compreender que o Suriname procura proteger-se contra diversas ações de imigrantes, mesmo que se tenha constituído em sua maioria por imigrantes, principalmente após a década de 70, em que as ações do regime militar tiveram muitas consequências para a população surinamesa.