Home > Índia > India Medical eVisa

Precisa de tratamento médico na Índia? Consiga o seu visto para Índia online (visto médico eletrônico)

 
   
 
 
 
     
 

Saiba mais: Visto Médico Eletrônico

Última actualização: Junho 2022

Se está a planear receber cuidados médicos na Índia, mas não tem a certeza da documentação de que necessita, veio ao lugar certo. Descubra aqui tudo o que precisa de saber sobre os requisitos do Visto Médico da Índia .

Os peritos do iVisa.com podem ajudá-lo a obter o visto e-Medical indiano online, para que possa evitar burocracias enfadonhas e poupar tempo. Para além do visto médico indiano, tem também a oportunidade de acrescentar o Formulário de Auto-Declaração da Índia enquanto se candidata.

O que é o Visto Médico da Índia?

O visto médico indiano é um documento de viagem oficial e autorizado que lhe permite entrar e viajar na Índia para tratamento médico de curta duração e turismo médico. Este tratamento médico deve ser reconhecido num hospital ou centro de tratamento autorizado no país. Permite-lhe receber tratamento médico sem quaisquer restrições.

Quem é elegível para receber tratamento médico com o visto médico indiano?

Os viajantes em busca de tratamento médico de mais de 160 países podem solicitar um Visto Médico Electrónico indiano. Os viajantes que se candidatam online ao programa Medical Visa electrónico só têm de fornecer informações e documentos relativos ao seu tratamento e pagar a taxa. Terão de obter um visto antes de viajarem para a Índia.

Por quanto tempo é válido o visto médico indiano?

O Visto Médico Indiano é válido para **60 dias após a chegada*. Isto significa que a partir do momento em que recebe o seu visto indiano emitido, e entra na Índia, terá de se certificar de que recebe o seu tratamento e conta para a cura e cuidados posteriores dentro deste período. Isto permite entrada tripla** entrar no país.

De que documentos e requisitos preciso para obter o visto médico indiano e o formulário de auto-declaração?

A lista de requisitos para requerer o visto médico electrónico para a Índia depende da sua nacionalidade. Geralmente, terá de fornecer as seguintes informações e documentos para a candidatura em linha:

  • Cópia do seu passaporte com uma data de expiração válida (mínimo de 6 meses de validade a partir da data de chegada).
  • Carta do hospital indiano onde o requerente receberá tratamento.
  • Carta de vacinação contra a febre amarela, especialmente se vier de um país de risco de febre amarela.
  • Bilhete para viagem de regresso ao seu país de origem num bilhete de ida e volta para outro país.
  • Prova de fundos suficientes para cobrir a sua estadia na Índia.
  • Endereços de email para receber a confirmação do seu visto electrónico.
  • Um cartão de débito ou crédito para pagar as taxas do visto.
  • Foto recente de passaporte. Se não tiver, pode usar o conveniente iVisa.com serviço de fotografia para passaporte.

Preciso de um visto médico indiano se estiver em trânsito pelo país?

Este visto médico electrónico indiano é apenas para fins de tratamento médico. Um Visto de trânsito para a Índia não é necessário para cidadãos estrangeiros em trânsito por via aérea, desde que não deixem o aeroporto. Os viajantes por via marítima também não são obrigados a obter um visto de trânsito, desde que não saiam do navio.

Como solicito o visto médico indiano online?

Para solicitar o Indian Medical eVisa, deve completar este processo em 3 etapas online:

  • Passo 1:Preencha o formulário de pedido online e escolha o seu tempo de processamento preferido.
  • Passo 2: Rever a informação, corrigir quaisquer erros, e pagar as taxas com um cartão de débito ou de crédito.
  • Passo 3: Carregue os documentos necessários e clique em 'Submeter' quando estiver pronto para se candidatar.

Todos os documentos de viagem serão enviados por correio electrónico. Aconselhamo-lo a imprimir os seus documentos e guardá-los no seu dispositivo digital.

Ao solicitar um visto médico indiano, ser-lhe-á pedido que forneça uma Carta de Convite Médico. Este documento não é difícil de obter se estiver a procurar obter um procedimento médico na Índia. Basta pedir a carta do hospital onde está a ser tratado.

Quais são os custos da obtenção de um visto médico para a Índia?

Os custos dos vistos variam consoante a velocidade de processamento que se selecciona. As opções mais rápidas estão disponíveis por uma taxa extra.

Uma taxa de visto padrão de EUR 111.57** é aplicável a todas as opções.

  • Tempo de Processamento Padrão: Esta opção só levará 5 dias e custos EUR 56.59.
  • Tempo de Processamento Apressado: Perfeito para quem tem um pouco menos de tempo livre, esta opção leva 3 dias por uma taxa de visto de EUR 97.95.
  • Tempo de Processamento Urgente: Por uma taxa urgente de EUR 143.67, receberá o seu visto aprovado em apenas 2 dias.

Os preços acima incluem o imposto governamental sobre vistos para a Índia (e-Medical Visa) e a taxa profissional do iVisa.com. Se desejar acrescentar o Formulário de Declaração de Saúde durante o processo, aplica-se um custo adicional.

Viagens com menores

Qualquer viajante que pretenda entrar no país terá de fazer um pedido individual de visto para a Índia, independentemente da sua idade. Quando uma criança precisa de viajar para a Índia para tratamento médico e alguém precisa de a acompanhar, o viajante adicional precisa de solicitar um Visto de Atendente Médico.

Ao viajar com crianças, os pais devem ter em mente que podem ter de fornecer documentação que prove a sua relação com a criança. Por favor, contacte a embaixada ou consulado indiano mais próximo para mais informações.

Outros vistos para a Índia

Ao contrário de um visto de turismo e de negócios para a Índia, os viajantes podem entrar no país até três vezes com um visto médico ou visto de acompanhante médico.

Certifique-se de verificar se é elegível para um visto turístico ou de negócios para entrar no país utilizando o nosso widget Visa Checker, ou consulte a secção FAQ para mais informações.

COVID-19 requisitos ou restrições

Esta página é regularmente actualizada com as regras da COVID-19 para a Índia, mas por favor verifique as informações do governo local antes de reservar a sua viagem.

Preciso de mostrar um resultado do teste COVID-19 para entrar na Índia?

Os viajantes não vacinados têm de apresentar a prova de um teste RT-PCR negativo realizado nas 72 horas anteriores à partida. Viajantes vacinados e crianças com menos de 5 anos estão isentos de mostrar qualquer resultado de teste.

  • Nota - Teste COVID-19 à chegada: 2% das chegadas serão testadas à chegada ao aeroporto.

Preciso de mostrar um certificado de vacinação COVID-19 para entrar na Índia?

Aqueles que apresentam um certificado de vacinação válido para a COVID-19, emitido por certos países, estão isentos dos testes prévios à partida. As isenções de testes só são válidas se tanto as doses completas como o certificado tiverem sido emitidos no país de partida, e quando tiverem decorrido 15 dias desde a última dose. Mais detalhes sobre vacinas aceites e nacionalidades elegíveis podem ser encontrados no website do Ministério da Saúde da Índia.

Terei de ser colocado em quarentena na Índia?

Não, existem requisitos de quarentena na Índia.

O que é o Formulário de Auto-Declaração da Índia?

O formulário de auto-declaração é um documento online no qual declara o seu estado de saúde e detalhes sobre a sua pretendida estadia na Índia. É obrigatório preenchê-lo antes de entrar no país e é válido para uma única entrada. Todos os visitantes devem preencher o formulário.

Que mais devo ter em mente antes de viajar para a Índia?

Há algumas coisas extras a ter em mente antes de viajar para a Índia: Traga sempre uma cópia física do seu visto para a Índia e apresente-o ao funcionário da imigração aquando da sua chegada à Índia. Os nacionais dos países afectados pela febre amarela devem apresentar um cartão de vacinação contra a febre amarela ao serviço de imigração da Índia, caso contrário, poderá ter de ficar em quarentena durante 6 dias após a sua chegada à Índia.

O que devo fazer depois de receber o Visto médico electrónico indiano?

Depois de receber o Medical e-Visa aprovado, deve imprimir pelo menos uma cópia do documento e apresentá-lo às autoridades fronteiriças aquando da sua chegada à Índia. Queira apresentar o visto juntamente com o mesmo passaporte que foi utilizado para o pedido em linha, e o seu formulário de auto-declaração.

Quantos Vistos Médicos electrónicos posso obter no prazo de um ano?

Pode obter um máximo de 3 vistos electrónicos médicos em qualquer ano civil (Janeiro - Dezembro).

Onde posso saber mais?

Caso tenha alguma questão sobre o visto médico ou qualquer outro documento de viagem para a Índia, pode contactar a nossa extraordinária equipa de apoio ao cliente online ou por e-mail: [email protected]. Estão disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, para o ajudar no caso de se deparar com quaisquer dificuldades.

Documentos necessários para o processo
  • Carta do hospital (se aplicável)

  • Foto do aplicante

  • Digitalização das informações pessoais do passaporte

  • Última página do passaporte (se aplicável)

Instruções importantes
  • O e-Visa médico indiano permite entrar 3 (três) vezes na Índia (visto de entrada tripla).
  • Apesar do e-Visa indiano de turismo ser um visto de entrada tripla, é importante perceber que essas duas entradas devem ser usadas em um ano do mesmo calendário, entre janeiro e dezembro.
  • Os viajantes conseguem APENAS tirar 2 e-Visas por calendário.
  • O e-Visa médico indiano é válido por 120 dias após a emissão. Você pode entrar na Índia em qualquer data dentro deste período. Caso você faça a solicitação fora desse período de 120 dias, o iVisa fornece um serviço especial que garante que a sua solicitação seja processada na data correta. Isso permite que os viajantes façam a solicitação a qualquer momento.
  • O titular do visto não pode ficar no país por mais de 60 dias corridos.
  • O solicitante deve carregar uma cópia do visto indiano contigo durante a viagem.
  • O e-Visa médico indiano é válido para entrar através de 26 aeroportos específicos (ou seja, Ahmedabad, Amritsar, Bagdogra, Bengaluru, Calicut, Chennai, Chandigarh, Cochin, Coimbatore, Delhi, Gaya, Goa, Guwahati, Hyderabad, Jaipur, Kolkata, Lucknow, Madurai, Mangalore, Mumbai, Nagpur, Pune, Tiruchirapalli, Trivandrum, Varanasi e Vishakhapatnam) e 5 portos marítimos específicos(ou seja, Cochin, Goa, Mangalore, Mumbai e Chennai). No entanto, os viajantes podem deixar a Índia de qualquer um dos Postos de Checagem de Imigração (iCPs) autorizados.
  • O e-Visa indiano não é estendível.
  • O seu passaporte deve ser válido por pelo menos 6 meses a partir da data que chegar na Índia e ter duas páginas em branco.
  • Cidadãos de países afetados pela febre amarela devem possuir um cartão de vacinação contra febre amarela quando chegarem na Índia, caso contrário ficarão de quarentena por 6 dias. Veja os países afetados pela febre amarela aqui
  • Solicitantes devem chegar utilizando o mesmo passaporte com o qual solicitaram o e-Visa médico indiano.

Esta página foi útil?

Depoimentos
Nossos clientes tem ótimas histórias sobre nós

Questions?

  • Não é obrigatório estar totalmente vacinado para viajar para a Índia, mas é altamente recomendado para viagens internacionais. Se você tiver um certificado de vacinação reconhecido, está isento dos requisitos de teste.
  • Certificados de vacina da Albânia, Argélia, Andorra, Angola, Antígua e Barbuda, Argentina, Armênia, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahamas, Bangladesh, Bahrein, Bielorrússia, Bélgica, Butão, Brasil, Ilhas Virgens Britânicas, Brunei, Botsuana, Bulgária, Canadá, Camboja, Ilhas Cayman, Chade, Chile, Colômbia, Dominica, Costa Rica, Costa do Marfim, Croácia, Cuba, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, República Dominicana, Equador, Egito, El Salvador, Estônia, Eswatini, Finlândia, França, Gabão, Geórgia, Alemanha, Granada, Guatemala, Guiana, Honduras, Hong Kong, Hungria, Islândia, Indonésia, Irã, Iraque, Irlanda, Israel, Itália, Jamaica, Japão, Cazaquistão, Quênia, Kuwait, Quirguistão, Laos, Letônia , Líbano, Libéria, Liechtenstein, Lituânia, Malásia, Maldivas, Mali, Maurício, México, Moldávia, Mongólia, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nauru, Nepal, Nova Zelândia, Holanda, Nicarágua, Nigéria, Macedônia do Norte, Noruega, Omã , Paraguai, Panamá, Papua Nova Guiné, Peru, Polônia, Portugal, Filipinas, Qata r, Fiji, República da Coreia, Romênia, Ruanda, São Cristóvão e Nevis, San Marino, Arábia Saudita, Sérvia, Seychelles, Serra Leoa, Cingapura, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul, Espanha, Sri Lanka, Palestina, Sudão, Suriname , Suécia, Suíça, Síria, Taiwan, Tailândia, Reino Unido, Trinidad e Tobago, Turquia, Ilhas Turks e Caicos, Emirados Árabes Unidos, Uganda, Ucrânia, Estados Unidos da América, Uruguai, Uzbequistão, Venezuela, Vietnã, Zimbábue são aceitos.
  • Os viajantes serão considerados totalmente vacinados se tiverem decorrido 15 dias desde a conclusão de um calendário de vacinação COVID-19.

Como as informações podem mudar rapidamente, recomendamos que você acompanhe as últimas atualizações de viagens da Índia e/ou entre em contato com a embaixada local.

  • Teste COVID-19 antes da chegada: PCR dentro de 72 horas.
  • Teste COVID-19 na chegada: 2% das chegadas serão testadas na chegada ao aeroporto.
  • Isenções do teste COVID-19: Crianças menores de 5 anos e viajantes com comprovante de vacinação reconhecido estão isentos.
    • Os certificados de vacinação reconhecidos são da Albânia, Argélia, Andorra, Angola, Antígua e Barbuda, Argentina, Armênia, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahamas, Bangladesh, Bahrein, Bielorrússia, Bélgica, Butão, Brasil, Ilhas Virgens Britânicas, Brunei, Botsuana, Bulgária, Canadá, Camboja, Ilhas Cayman, Chade, Chile, Colômbia, Dominica, Costa Rica, Costa do Marfim, Croácia, Cuba, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, República Dominicana, Equador, Egito, El Salvador, Estônia, Eswatini, Finlândia, França, Gabão, Geórgia, Alemanha, Granada, Guatemala, Guiana, Honduras, Hong Kong, Hungria, Islândia, Indonésia, Irã, Iraque, Irlanda, Israel, Itália, Jamaica, Japão, Cazaquistão, Quênia, Kuwait, Quirguistão , Laos, Letônia, Líbano, Libéria, Liechtenstein, Lituânia, Malásia, Maldivas, Mali, Maurício, México, Moldávia, Mongólia, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nauru, Nepal, Nova Zelândia, Holanda, Nicarágua, Nigéria, Macedônia do Norte , Noruega, Omã, Paraguai, Panamá, Papua Nova Guiné, Peru, Polônia, Portugal, Filipinas, Qatar, Fiji, República da Coreia, Roménia, Ruanda, São Cristóvão e Nevis, San Marino, Arábia Saudita, Sérvia, Seychelles, Serra Leoa, Singapura, Eslováquia, Eslovénia, África do Sul, Espanha, Sri Lanka, Palestina , Sudão, Suriname, Suécia, Suíça, Síria, Taiwan, Tailândia, Reino Unido, Trinidad e Tobago, Turquia, Ilhas Turks e Caicos, Emirados Árabes Unidos, Uganda, Ucrânia, Estados Unidos da América, Uruguai, Uzbequistão, Venezuela, Vietnã, Zimbábue .
O e-Visa médico indiano é um documento oficial que fornece autorização para viagens para e dentro da Índia. O motivo da viagem deve ser médico e o tratamento deve ser recebido em um hospital reconhecido/com reputação ou em um centro de tratamento na Índia.

Nós necessitamos dos seguintes itens para enviar sua solicitação:

  • Carta do hospital (se aplicável)

  • Foto do aplicante

  • Digitalização das informações pessoais do passaporte

  • Última página do passaporte (se aplicável)

COMO TIRAR A FOTO PERFEITA PARA O SEU VISTO: Assista ao nosso vídeo

COMO TIRAR FOTOS PERFEITAS DOS DOCUMENTOS REQUERIDOS: Assista ao nosso vídeo

O custo do e-Visa médico indiano pode ser de US$27, US$51,50 ou US$102,50, dependendo da sua nacionalidade. Você pode usar nosso verificador de visto no topo da página para determinar o custo para sua nacionalidade específica. Além disso, existe uma taxa de serviço de 45 dólares para o processamento padrão. Para os processamentos expresso e super expresso, a taxa de serviço é de 75 e 110 dólares, respectivamente.

Isso depende do método de processamento que você escolher. Nós oferecemos três opções:

1.Processamento padrão: 4 dias úteis. 2.Processamento expresso: 3 dias úteis. 3.Processamento super expresso: 2 dias úteis.

O e-Visa médico indiano é válido por 120 dias após a emissão. Isso quer dizer que você deve entrar na Índia dentro deste período.

IMPORTANTE: O governo da Índia permite uma estadia máxima de 60 dias após a data de chegada no país. Tenha em mente que se quiser entrar uma segunda vez no país, terá que ser dentro destes 60 dias.

É permitido que você solicite 2 e-Visas dentro de um ano do mesmo calendário (janeiro – Dezembro)
Seu passaporte deve ser válido por pelo menos 6 meses a partir da data de chegada na Índia e pelo menos duas páginas em branco.
Depois de aprovado, você receberá seu e-Visa por e-mail. Ele deve ser apresentado ao entrar na Índia.
Depois que receber o seu e-Visa médico aprovado, você deve imprimir pelo menos uma cópia do documento e apresenta-lo para as autoridades de fronteira ao chegar na Índia, juntamente com o mesmo passaporte utilizando para fazer a solicitação pela internet. É recomendado que você mantenha uma cópia do e-Visa contigo a todo o momento durante a sua estadia.
A estadia máxima permitida é de 60 dias por visita.
Depende. A Índia pedirá por comprovantes de vacinação contra a febre amarela se você vier de um país com riscos de febre amarela. É possível ver mais informações aqui
O período de validade do seu de e-Visa se inicia na data que você especificou no seu documento de e-Visa médico. Você pode entrar na Índia em qualquer data dentro do período de validade.
O e-Visa médico indiano é válido para entrar através de 26 aeroportos específicos (ou seja, Ahmedabad, Amritsar, Bagdogra, Bengaluru, Calicut, Chennai, Chandigarh, Cochin, Coimbatore, Delhi, Gaya, Goa, Guwahati, Hyderabad, Jaipur, Kolkata, Lucknow, Madurai, Mangalore, Mumbai, Nagpur, Pune, Tiruchirapalli, Trivandrum, Varanasi e Vishakhapatnam) e 5 portos marítimos específicos(ou seja, Cochin, Goa, Mangalore, Mumbai e Chennai). No entanto, os viajantes podem deixar a Índia de qualquer um dos Postos de Checagem de Imigração (iCPs) autorizados.
O e-Visa médico indiano permite que você entre no país 3 vezes, o que quer dizer que você pode deixar a Índia 3 vezes durante esse período de 120 dias.
A Índia pode ainda ser um país em desenvolvimento, mas já tem setores em pleno funcionamento. Enquanto há instituições estatais muito bem geridas, outras precisam de melhorias. Talvez você já saiba que a Índia é um país conhecido pelo turismo médico. Pode ser difícil de acreditar, mas esse tipo de turismo é uma indústria que rende bilhões de dólares para o país. Os números mostram que os visitantes da Índia irão gastar até 7.000.000.000 de dólares até o ano de 2020. O motivo da procura por procedimentos médicos no país é o baixo custo, é claro. Como você pode imaginar, o custo da saúde é muito mais barato lá do que nos Estados Unidos, por exemplo. Além disso, suas chances de obter a mesma qualidade nos serviços são bastante elevadas. Assim, em vez de gastar centenas de milhares de dólares nos EUA para um procedimento médico, as pessoas vão para a Índia e gastam apenas dezenas de milhares. É uma diferença bastante significativa, não acha? Ainda que estejamos falando de um país em desenvolvimento, saiba que a Índia já conta com equipamentos médicos de ponta em alguns dos seus hospitais. Além da tecnologia, os recursos humanos são muito importantes. Os médicos de hospitais conhecidos pelo turismo médico são extremamente educados e treinados em países ocidentais, como o Reino Unido ou Estados Unidos. Basicamente, você recebe mesmo tratamento por um custo muito menor. É assim na maioria dos casos. Apenas para retratar a diferença, tratamentos médicos na Índia são mais ou menos dez vezes mais baratos do que nos Estados Unidos ou no Reino Unido. Muitos buscam a medicina alternativa no país, mas você também pode usar a saúde da Índia para cirurgias de quadril, bypass cardíaco, cirurgia ocular, e transplantes de medula óssea. Acredite ou não, a Índia é um dos melhores países quando se trata de cirurgias cardíacas. Assim, se você tiver problemas cardíacos que demandam uma cirurgia, mas não pode pagar o tratamento em seu país de origem, sua melhor opção é voar para lá. O turismo médico funciona e milhares de pessoas recorrem a ele todos os anos. A primeira preocupação que as pessoas têm é a qualidade dos cuidados oferecidos. Afinal, estamos falando de um país em desenvolvimento e de baixos custos. Isso pode fazer com que muitos pensem em baixa qualidade, mas este não é sempre o caso. A Índia tem 33 hospitais credenciados pela JCI, mas, quando o assunto é cuidado médico, você quer ir até Chennai. A cidade abriga os hospitais mais visitados por estrangeiros. De acordo com as estatísticas, o Chennai tem 12.500 leitos hospitalares e cerca de metade dos ocupantes são estrangeiros. Os hospitais estão muito bem equipados e o pessoal é altamente qualificado. Antes de verificar um hospital, uma das coisas mais importantes é encontrar o médico certo e a instituição certa. Essa combinação pode fazer a diferença entre um tratamento bem ou mal sucedido. Embora possa parecer superficial para alguns, a combinação médico/hospital é crucial. Afinal, nem todos os hospitais são especializados em determinadas questões de saúde. O mesmo vale para os médicos. O ponto é que o processo de encontrar o hospital e o médico corretos pode levar mais tempo do que você pensa. E uma vez que você consiga, haverá um processo demorado que envolve muitos e-mails. Sem mencionar as cartas médicas e outras comunicações. Porém, comunicação não deve ser um problema. Não falar hindu não irá atrapalhar em nada sua interação com os indianos. A maioria dos funcionários de hospitais fala inglês. Além disso, muitos estudaram no exterior, em países falantes do inglês. O governo da Índia notou o fenômeno do turismo médico em seu país, razão pela qual simplificou o processo de estrangeiros entrando no país para fins médicos. Antes dessa questão se resolver, o processo de entrar no país era bem complicado. O tempo de espera era longo e o processo era entediante. No entanto, com as mudanças, você pode obter qualquer documento necessário em dois dias. Os requisitos são muito fáceis de atender. O objetivo da mudança foi focar na saúde e não na burocracia. Embora isso não resolva muitas questões, o esforço do governo deve ser elogiado. Acredite ou não, muitas pessoas são desencorajadas por processos muito complicados de aquisição de documentação. No fim das contas, a questão mais importante é se você iria até a Índia caso tivesse uma situação clínica que exija tratamentos caros. Sinceramente, não há motivo para não fazer isso. Os hospitais são bem equipados, a equipe é bem treinada e faz pouca diferença o local onde você recebe o tratamento. Além disso, não faz sentido ir à falência se você pode pagar muito mais barato pelos mesmos cuidados médicos. Faz sentido, certo? Muitas pessoas têm pensamentos equivocados sobre a Índia. Sim, o país tem seus problemas, mas você certamente se surpreenderá com a qualidade de seus hospitais. O turismo médico deles não ficou famoso atoa; suas instalações são bem mais do que satisfatórias. E tudo por um custo muito menor.