Informações sobre o visto na entrada para a Papua-Nova Guiné

Instruções importantes

Oficialmente denominado “Estado Independente da Papua-Nova Guiné”, o país está localizado na Oceânia e ocupa metade do território da Ilha da Nova Guiné, ao lado da Papua Ocidental.

A ilha é especialmente fascinante em razão de sua diversidade, seja cultural ou biológica, onde são falados mais de 800 idiomas, vivem espécies únicas de pássaros e a vida marinha é extensa e exuberante. Assim, o destino é ideal para os amantes da natureza e praticantes de desportos náuticos, como o mergulho e o surf.

E o cidadão brasileiro que deseja se aventurar por esse pequeno pedaço de paraíso conta com a facilidade de emitir o visto na entrada para a Papua-Nova Guiné, ou seja, não precisa comparecer antecipadamente a consulados ou embaixadas, evitando tediosas entrevistas e longos questionários.

Ainda assim, alguns requisitos precisam de ser observados, antes de embarcar. Confira todos os detalhes, a seguir.

O que eu preciso para viajar para a Papua-Nova Guiné?

O turista brasileiro é elegível à obtenção de um visto na entrada para a Papua-Nova Guiné, também conhecido como “Permissão Facilitada para Visitantes” - Easy Visitor Permits (EVP), ao desembarcar em um dos aeroportos internacionais do país, na capital Port Moresby ou na cidade de Rabaul.

Você deverá apresentar os seguintes documentos às autoridades de imigração:

1) Passaporte

Documento original e com validade mínima de 6 meses a contar da data de chegada ao país. É necessária 1 página em branco para o carimbo e demais registos de entrada.

Observação: o cidadão brasileiro tem permissão para conduzir na Papua-Nova Guiné, na posse da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), emitida no Brasil. Assim, caso você queira alugar um automóvel, deve levar o seu documento de motorista.

2) Bilhetes aéreos

Passagens aéreas de ida e volta, com as respetivas datas de chegada na Papua-Nova Guiné e de regresso ao Brasil.

3) Vacinas

Não é obrigatória a aplicação de vacina contra nenhuma doença específica para ingressar na Papua-Nova Guiné.

Por quanto tempo posso permanecer na Papua-Nova Guiné com um visto de turista?

Para o cidadão brasileiro, o EVP é gratuito e permite a estadia máxima de 28 dias na ilha.

Observação: é possível solicitar a extensão da permanência, uma única vez, por um período de até 30 dias. O pedido deve ser feito às autoridades imigratórias locais e tem um custo adicional de 3 mil kinas papuásias.

Em caso de extensão do tempo de permanência, o cidadão brasileiro deve comprovar que dispõe de fundos suficientes para arcar com as despesas provenientes da prorrogação da estadia, como alojamento e alimentação.

Seguro de saúde

Não é obrigatória a contratação de uma apólice de seguro de viagem internacional para visitar a Papua-Nova Guiné. Entretanto, é recomendado que você viaje amparado por uma cobertura adequada, principalmente se o propósito da viagem for o turismo de aventura, como surf, mergulho ou montanhismo.

Além disso, em razão do país estar localizado no chamado "Círculo de Fogo" do Oceano Pacífico, existem riscos de tremores e erupções vulcânicas, o que pode exigir a repatriação sanitária.

Assistência Consular

O Brasil não possui representação diplomática no estado independente da Papua-Nova Guiné. Assim, em caso de qualquer tipo de assistência consular, você deverá ter em mãos os dados de contacto da embaixada do Brasil em Camberra, a capital da Austrália.

Perguntas Frequentes